Mapa e BNDES assinam acordo de cooperação para pesquisas

Imprimir

Com o objetivo de desenvolver pesquisas nas áreas de pecuária sustentável e seguro rural, o ministro da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Mendes Ribeiro Filho, e o presidente do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), Luciano Coutinho, assinaram um acordo de cooperação técnica nesta quinta-feira, 22 de novembro, na sede do BNDES, no Rio de Janeiro. Outra meta é dar apoio técnico ao produtor rural com o intuito de facilitar a obtenção do selo do Serviço de Inspeção Federal (SIF) para produtos de origem animal.

Pelo acordo, a empresa pública federal irá financiar pesquisas científicas relacionadas à pecuária (como aumento produtivo, aspecto sanitário e recuperação de pastagens) e seguro rural, com foco na melhoria da avaliação de riscos envolvidos e zoneamentos agrícolas. Caberá a um Grupo de Trabalho formado por técnicos do Ministério da Agricultura (Mapa) e do Banco definir os critérios dos estudos a serem realizados pela entidade (ou entidades) a ser contratada por meio de chamada pública.

Quanto ao SIF, a proposta é esclarecer o produtor quanto às exigências normativas para a obtenção dessa certificação e outras que viabilizem o acesso ao mercado.

Durante o evento, Luciano Coutinho lembrou a aproximação do Banco com o agronegócio. “Agora, a principal agenda é voltada para a agricultura sustentável. A empresa também está disposta a melhorar as condições de acesso ao crédito e ao seguro rural”, disse.

Financiamentos

A parceria exitosa entre o Mapa e o BNDES começou em 1997 com a criação de diversos programas de financiamento de investimento agropecuário. De acordo com o ministro Mendes, “os financiamentos possibilitaram a melhoria na infraestrutura produtiva no campo, como a renovação das máquinas e equipamentos agrícolas, além da ampliação da capacidade de armazenamento nas propriedades rurais e da agricultura irrigada, investimentos fundamentais para o aumento da competitividade brasileira”. O auxílio do BNDES também tem sido fundamental quanto à recuperação de solos e pastagens degradadas. Mais de R$ 60 bilhões foram financiados ao amparo desses programas nos últimos 14 anos.

No âmbito do Programa Agricultura de Baixa Emissão de Carbono (ABC), o diretor de Economia Agrícola do Mapa, Wilson Araújo, estima que sejam necessários cerca de R$ 50 bilhões para atingir as metas voluntárias de mitigação de gases de efeito estufa nos próximos dez anos, estabelecidas pelo Governo Federal. Já para dobrar a capacidade de armazenagem nas propriedades rurais brasileiras, em igual período, a necessidade é de recursos para investimentos é da ordem de R$ 7 bilhões. “Contamos com esse importante parceiro para continuarmos a elevar o patamar que já é de excelência do setor agropecuário brasileiro”, afirma.

Fonte: Assessoria de Comunicação Social Mapa

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *