Mais de 300 trabalhos de pesquisa cafeeira serão apresentados em Caxambu-MG

Imprimir

Está chegando mais uma edição de um dos mais tradicionais congressos sobre pesquisa cafeeira: o 38º Congresso Brasileiro de Pesquisas Cafeeiras, a ser realizado pela Fundação Procafé no Hotel Glória, em Caxambu-MG, de 23 a 26 de outubro. O tema deste ano é ‘Boas tecnologias difundir, pro café bem florir’.

A Fundação Procafé é uma das instituições participantes do Consórcio Pesquisa Café, cujo programa de pesquisa é coordenado pela Embrapa Café, Unidade da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária – Embrapa, vinculada ao Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento – Mapa.

“Sabe-se da importância da ciência e tecnologia para o desenvolvimento da cafeicultura brasileira. O evento é uma forma de divulgação dos últimos resultados de pesquisas, baseadas em levantamentos de problemas realizados junto aos produtores. O objetivo é difundir continuamente novas técnicas para aumentar a produção com sustentabilidade econômica, social e ambiental”, declara o presidente da Fundação Procafé, José Edgard Pinto Paiva.

O evento reúne técnicos-pesquisadores das mais variadas instituições de ensino e pesquisa do País, técnicos e consultores ligados à assistência, bem como  liderança de produtores e tem o apoio do Mapa e patrocínio do Consórcio Pesquisa Café, Embrapa Café, Universidade Federal de Lavras –  Ufla, Universidade de Uberaba – Uniube e Secretaria de Estado de Agricultura, Pecuária e Abastecimento de Minas Gerais.

Estão sendo esperados 600 participantes, entre produtores, técnicos e profissionais do ramo. Na edição de 2011, realizada em Poços de Caldas-MG com o tema “Mais Tecnologia, Mais Café”, estiveram presentes cerca de 500 pessoas. “O pessoal está animado. O café vem bem e muitas lavouras já floresceram, dando esperanças de um bom ano”, avalia o engenheiro agrônomo do Mapa/Procafé e um dos organizadores do evento, José Matiello.

Trabalhos científicos, seminários e dia de campo – Serão apresentados nos Anais cerca de 340 trabalhos de pesquisa das principais regiões produtoras, 100 deles oralmente. Além disso, o congresso contará com três seminários: “As novas variedades de café,” “Renovação de cafezais” e “Podas no cafeeiro”. Também haverá dia de campo na Fazenda Experimental de Varginha para apresentar e demonstrar os resultados da pesquisa cafeeira da região.

“Na pauta do evento, os trabalhos abrangem praticamente todos os setores de estudo da cultura cafeeira, desde a semente até o produto final. São temas como manejo e tratos culturais da lavoura, adubação, poda, controle de pragas e doenças, plantio, melhoramento genético, fisiologia/ecologia, estudos socioeconomicos, qualidade para certificação, preparo do café e mais”, detalha o presidente da Fundação Procafé.

Consórcio Pesquisa Café

O Brasil desenvolve o maior programa mundial de pesquisas em café, o Programa Pesquisa Café, coordenado pela Embrapa Café. Essa rede integrada de pesquisa é possível graças ao Consórcio Pesquisa Café, que reúne dezenas de instituições brasileiras de pesquisa, ensino e extensão estrategicamente localizadas nas principais regiões produtoras do País. Seu modelo de gestão incentiva a interação entre as instituições e a união de recursos humanos, físicos, financeiros e materiais, que permitem elaborar projetos inovadores. A evolução da cafeicultura brasileira, ao longo dos últimos anos, comprova a importância dos trabalhos de pesquisa.

Esse arranjo institucional atua em todos os segmentos da cadeia produtiva, tendo por base a sustentabilidade, a qualidade, a produtividade, a preservação ambiental, o desenvolvimento e o incentivo a pequenos e grandes produtores. Hoje reúne mais de 700 pesquisadores de cerca de 40 instituições, envolvidos em 74 projetos dos quais fazem parte 355 Planos de ação.

Foi criado por iniciativa de dez instituições ligadas à pesquisa e ao café: Empresa Baiana de Desenvolvimento Agrícola – EBDA, Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária – Embrapa, Empresa de Pesquisa Agropecuária de Minas Gerais – Epamig, Instituto Agronômico – IAC, Instituto Agronômico do Paraná – Iapar, Instituto Capixaba de Pesquisa, Assistência Técnica e Extensão Rural – Incaper, Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento – Mapa, Empresa de Pesquisa Agropecuária do Estado do Rio de Janeiro – Pesagro-Rio, Universidade Federal de Lavras – Ufla e Universidade Federal de Viçosa – UFV.

As pesquisas do Consórcio Pesquisa Café contam com o apoio e o financiamento do Fundo de Defesa da Economia Cafeeira – Funcafé, do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento – Mapa.

Para informações completas da programação e outros detalhes do Evento, acesse www.fundacaoprocafe.com.br  ou ligue (35) 3214-1411.

Fonte: Embrapa Café

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *