Líder em cafés no Nordeste quer mercado do Sul e Sudeste

Imprimir

Com sede em Itaporanga dAjuda, a sergipana Maratá, quarta maior torrefadora de café do Brasil, se prepara para fazer o caminho inverso de muitas companhias no Brasil. "Queremos conquistar o Sul e o Sudeste", diz Frank Vieira, diretor geral do grupo. Com negócios concentrados no Nordeste, a empresa fechou a compra da marca de chás Castellari, que pertencia à americana Mars Brasil, fabricante dos chocolates Twix e do arroz Uncle Bens, que, segundo comunicado oficial, agora pretende aumentar foco em suas marcas de ração para cães e gatos, chocolates e alimentos. O valor do negócio não foi divulgado.

"Além da marca e de ativos como maquinários, o negócio abre portas para Maratá chegar ao Sul e ao Sudeste, já que teremos acesso aos distribuidores da Mars para seus produtos", afirma Viera.

Líder em café e em chá no Nordeste, a Maratá também produz fumo, refrescos, achocolatados, sucos, gelatinas, copos e filtros para café, entre outros itens. A unidade de torrefação de café e de chás faturou R$ 560 milhões no ano passado, e a perspectiva é fechar 2011 com crescimento de 20%, diz o diretor.

"O Sudeste é a região onde mais se consome café", segundo o diretor executivo da Associação Brasileira da Indústria de Café (Abic), Nathan Herszkowicz. "A Maratá já tem atuação massiva no Nordeste, a região que mais cresce. Talvez ir para o Sul e Sudeste seja uma forma de fazer a empresa crescer."

"O negócio com a marca Castellari vai fortalecer nossa empresa", diz Vieira, que recentemente esteve em negociações para venda da divisão de cafés para a americana Sara Lee. As discussões com a empresa, entretanto, não avançaram, conforme fontes próximas. Outras multinacionais estariam interessadas na aquisição ou em uma joint venture com a empresa sergipana, mas Vieira não fala sobre o assunto.

"Queremos expandir a marca Castellari para chás prontos, adoçantes, que são todas categorias relacionadas com as de chá e também a de café, na qual somos fortes", afirma o executivo. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Fonte: Agência Estado 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *