Inscrições abertas para Simpósio de Mecanização do Cafezal

Imprimir

Estão abertas as inscrições para o Simpósio de Mecanização da Lavoura Cafeeira, que será realizado no dia 15 de junho de 2010, véspera da abertura da Expocafé 2010, que tem no simpósio uma das novidades desta edição. O simpósio será realizado na Fazenda Experimental de Três Pontas, da Empresa de Pesquisa Agropecuária de Minas Gerais (Epamig), no Sul de Minas, mesmo local da feira.

Para se inscrever, o interessado deve depositar o valor da taxa de inscrição (R$ 40) no banco Itaú, agência 7422, conta corrente 09284-6, em nome de Fundec/Extensão Comunidade. Em seguida, é necessário enviar e-mail com o comprovante de depósito para liviaabrahao@epamig.br ou ligar para (35) 3829-1859.

A inscrição pode ser feita através de formulário online, que está disponibilizado no site da Expocafé 2010, no link "Simpósio".

Coordenado pelo professor da Universidade Federal de Lavras (UFLA), Fábio Moreira da Silva, o simpósio é dirigido a produtores e profissionais da cafeicultura, inaugurando um espaço para debates e trocas de informações dentro da Expocafé. "A Epamig é uma empresa de pesquisa e, por isso, fizemos questão de incluir esta parte técnica à programação", afirma o chefe do Centro de Pesquisa da Unidade Regional Epamig Sul de Minas, Gladyston Carvalho.
Minas Gerais é o maior produtor de café do Brasil com mais de 50% da produção nacional e o Brasil, por sua vez, é o maior produtor mundial com cerca de 43 milhões de sacas. "Este é o motivo pelo qual há tanto interesse mundial nos cafés de Minas Gerais", explica o professor Fábio Moreira, que informa que o café é produzido em 80.000 propriedades rurais de 682 municípios, gerando 1.600.000 empregos diretos e indiretos.

"Tradicionalmente, os cafés de Minas são de excelente qualidade, mas ainda é possível melhorar essa qualidade e, consequentemente, a remuneração ao produtor com a implementação de técnicas simples de manejo, colheita e preparo do café, pois a cada dia o mercado internacional se torna mais exigente", diz o professor, que adianta que estas mudanças no processo produtivo serão abordadas no simpósio.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *