Importações de café da Coréia do Sul alcançam recorde

Imprimir

As importações de café da Coréia do Sul alcançaram recorde nesse ano, à medida que o consumo de cafés especiais se dissemina entre os consumidores jovens, disse a Associação Comercial Internacional do país.

A Coréia do Sul importou um recorde de US$ 508 milhões de café entre janeiro e outubro, um aumento dos US$ 307 milhões do ano anterior, disse a Associação. Os dados de importação continuaram crescendo no país desde o ano 2000, alcançando o marco de US$ 300 milhões pela primeira vez no ano anterior.

As importações de café do Brasil representaram a maior parte, com US$ 100 milhões, seguidas por Colômbia, com US$ 91 milhões; Vietnã, com US$ 71 milhões; e Honduras, com US$ 65 milhões.

A apreciação do café pelos mais jovens direcionou o aumento nas importações, explicou a Associação, com as cafeterias de cafés especiais ampliando sua presença nos últimos anos. No final do ano passado, havia 5.782 cafeterias no país, das quais as cinco principais marcas são Cafe Bene, Starbucks, Hollys, Coffee Bean e Angel-in-us Coffee, operando cerca de 2.000 lojas.

Em meio à popularidade dos cafés especiais na Coréia do Sul, as importações de café do Vietnã, que é usado principalmente para a fabricação de café instantâneo, caíram disse a agência. O café vietnamita viu sua proporção declinar drasticamente de 34,8% em 2008 para 13,8% no ano passado, enquanto as importações de café da América do Sul, onde grãos de café arábica estão crescendo, aumentaram durante o período. A reportagem é do www.koreaherald.com, traduzida e adaptada pela Equipe CaféPoint.

Fonte: CaféPoint

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *