Guatemala deixará Organização Internacional do Café, dizem fontes

Imprimir
A Guatemala começou processo para deixar a Organização Internacional do Café (OIC), um movimento impulsionado por preocupações com a queda nos preços da commodity, disseram um representante do governo e um representante da indústria.

Café, principalmente arábica, é uma das principais exportações agrícolas da nação da América Central, que tem lidado com desafios econômicos em meio à crise gerada pelo coronavírus.

Uma fonte do governo disse que países da América Central estão buscando alternativas para apoiar a indústria de café devido aos baixos preços.

A OIC disse que não foi oficialmente informada sobre o plano da Guatemala para deixar o acordo internacional do café, mas disse ter conhecimento de que “algumas forças no país” estavam insatisfeitas com o modo como a OIC lidou com a crise de preços.

“Esperamos que esses rumores não se concretizem”, disse a OIC em comunicado, no qual pede que a Guatemala trabalhe junto aos outros membros para desenvolver um novo pacto.

O órgão acrescentou que tem não tem capacidade de atuar como regulador de mercado.

O chefe do conselho da associação Anacafé, do setor de café do país, disse que o grupo pediu ao governo que corte laços com a OIC porque o órgão intergovernamental não fez o suficiente para proteger os interesses de produtores.

“A OIC se perdeu. Ela precisa ser reestruturada”, dises Arenas.

Fonte: Reuters (Por Sofia Menchu)