Governo de Rondônia entrega mudas de café robusta para 44 municípios

Imprimir
A cada ano a cadeia produtiva do café em Rondônia demonstra mais solidez. A dedicação de milhares de cafeicultores está fazendo a diferença com inovações tecnológicas no manejo, produtividade, beneficiamento e na qualidade da produção cafeeira.

Porém, é preciso avançar e focar no “desenvolvimento contínuo”. Cada elo da cadeia deve ser tratado de forma específica de maneira a manter o conjunto das atividades cafeeiras em sintonia, visando os mercados nacionais e internacionais, bem como, a geração de riqueza e renda.

Considerando a produção de mudas clonais de café como uma das variáveis mais importantes de toda a cadeia produtiva, pois as suas qualidades genéticas e sanitárias são essenciais para a formação de uma lavoura produtiva, todos os esforços devem ser despendidos para que se tenha mudas clonais de alto padrão a preços competitivos e que não desequilibrem o custo de implantação da lavoura.

“Por isso, é necessário também a determinação de um padrão das mudas, como forma de certificar-se de que as mudas a serem adquiridas estão dentro das condições de sanidade fitossanitária, sistema radicular e área vegetativa aptas a serem levadas ao campo e que assegurem a produção saudável, pois, o cafeeiro é uma planta com característica de cultivo perene, podendo ser cultivada por vários anos sem que haja necessidade de replantio” destaca Evandro Padovani, secretário de Estado da Agricultura (Seagri).

O governo de Rondônia tem investido neste setor produtivo e os resultados observados no quadro abaixo mostram quanto o governo economizou na aquisição das mudas clonais de café e, principalmente, o quanto incentivou a atividade ao motivar os viveiristas a investirem em novas tecnologias de produção e na pesquisa de novos clones. Por outro lado, conseguiu atender um número maior de agricultores familiares, na medida em que adquiriu as mudas diretamente dos viveiristas, a preços compatíveis com a realidade do mercado, eliminando a influência da quarteirização.

  

ATA

 Safra Agrícola Quantidade de mudas licitadas Preço médio de mercado (R$/unid.) Preço médio licitado (R$/unid.) Valor economizado pelo Estado.
263/2016/SUPEL 2017/2018 3.000.000 1,40 0,97 1.290.000,00
152/2018/SUPEL 2018/2019 3.000.000 1,50 0,90 1.800.000,00

 

PROGRAMA PLANTE MAIS

Com amparo na Lei 3.968, de 27 de dezembro de 2016, que criou o Programa Plante Mais, o governo de Rondônia investiu neste seguimento da cadeia nas últimas duas safras – 2017/2018 e 2018/2019, fomentando a aquisição de mudas clonais de café diretamente dos viveiristas, regularmente registrados no Ministério da Agricultura (Mapa) e Agência de Defesa Sanitária Agrosilvopastoril do Estado de Rondônia (Idaron).

Produtores de café de Rondônia são destaque nacional

Foram realizadas duas licitações por meio de pregão presencial, na Cidade de Cacoal, o epicentro da produção de mudas de cafeeiros do Estado. Em ambas, procurou-se observar o princípio da competitividade, proporcionando oportunidades de participação a todos os viveiristas produtores de mudas clonais de café, indistintamente. Sem perder de vista o princípio da finalidade, objetivando atender aos interesses dos agricultores familiares da atividade cafeeira e cumprir a missão institucional.

De acordo com Padovani, estão sendo entregues 560 mil mudas de café robusta de origem clonal para 44 municípios do estado, as mudas são distribuídas para as prefeituras que se encarregam de distribuir às 23 mil famílias de cafeicultores. As mudas foram adquiridas com recursos próprios da Seagri no valor de R$ 599,660.

CAFÉ DE RONDÔNIA É DESTAQUE NACIONAL

Na 4° edição do concurso Concafé, os cafeicultores do estado se destacaram nacionalmente, cerca de 300 produtores concorreram ao prêmio de 1°, 2° e 3° colocados. Em seguida, nossos representantes participaram do concurso Coffee of The Yer que aconteceu em Belo Horizonte (MG), na semana Nacional do Café. Produtores de café de Rondônia ficaram entre os três colocados no raking de melhor café robusta. “São frutos colhidos de bons investimentos no setor cafeeiro”,  ressalta Padovani.

Fonte: Secom – Governo do Estado de Rondônia (Por Antonia Lima)

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *