Governo de Minas viabiliza o funcionamento da Agência de Inovação do Café na UFLA

Imprimir

Secretário Narcio Rodrigues discursa durante solenidade na UFLA

O secretário de Estado de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior de Minas Gerais, Narcio Rodrigues, viabilizou nesta quarta-feira (28), em solenidade realizada na Universidade Federal de Lavras (UFLA), o funcionamento da Agência de Inovação do Café. A parceria vai permitir que as diversas instituições relacionadas ao tema café possam, por meio de aporte de recursos, desenvolver suas atividades no novo prédio da agência, que já está sendo construído no Setor de Cafeicultura da universidade.

A Agência de Inovação do Café englobará o Instituto Nacional de Ciência e Tecnologia do Café (INCT Café), o Centro de Inteligência em Mercados (CIM), o Polo de Tecnologia em Qualidade do Café, o Bureau de Inteligência em Café, o Núcleo de Estudos em Cafeicultura (Necaf) e o Núcleo de Estudos em Pós Colheita do Café (PósCafé).

Narcio Rodrigues ressaltou a importância que o empreendimento terá para a cafeicultura do Brasil. “A Agência de Inovação do Café será um marco importante para o setor. O Polo de Excelência do Café contribuiu para dar a organização necessária e dar um novo rumo ao negócio café que é tão importante para Minas Gerais”, disse.

O secretário elogiou ainda a criação do Geoportal do Café, um levantamento quantitativo e qualitativo da cafeicultura do estado de Minas Gerais. “O Geoportal do Café é um marco. Eu acredito que seja um dos momentos importantes da organização e mapeamento estratégico de como o café pode se situar melhor na economia mineira e mundial”, argumentou.

De acordo com o gerente executivo do Polo de Excelência do Café, Edinaldo José Abrahão, o Polo deixará de existir e dará lugar à Agência de Inovação, o que significa um avanço de concepção. “O Polo de Excelência do Café cumpriu sua missão. Ele deixará de existir em detrimento de um avanço de concepção. A agência será o eixo central na Tríplice Hélice, fazendo a interlocução entre governo, universidade e empresas”, explicou.

Entre os projetos previstos para a Agência de Inovação do Café destacam-se ainda o TeleCafé, que será um canal com os escritórios da Emater-MG ligados a cafeicultura e com os departamentos técnicos das cooperativas, atendendo 654 municípios, e a Cafeteria Escola, que vai atender os alunos da UFLA e servirá, como referência, para qualificar as pessoas quanto à gestão e no desenvolvimento de novos produtos no setor de cafeteria.

Além do secretário Narcio Rodrigues, compuseram a mesa de abertura na solenidade o reitor da UFLA, José Roberto Scolforo, o secretário-adjunto da Sectes, Evaldo Vilela, o sub-secretário de Ensino Superior da Sectes, Cláudio Vieira, a vice-reitora da UFLA, Édila Vilela de Resende Von Pinho.

Durante o evento, as autoridades visitaram as obras do prédio que abrigará a Agência de Inovação do Café. O custo estimado do projeto é de R$ 2,2 milhões, sendo R$ 1,2 milhão dos recursos oriundos da FINEP. O restante (R$ 1 milhão) ficará a cargo da UFLA.

A Agência de Inovação do Café conta com o apoio da Secretaria de Estado de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, da Financiadora de Estudos e Projetos (FINEP), da Fundação de Amparo a Pesquisa de Minas Gerais (FAPEMIG) e da Universidade Federal de Lavras (UFLA).

Fonte: Polo de Excelência do Café 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *