Governo de MG divulga balanço de investimentos dos últimos 10 anos

Imprimir

Antonio Anastasia comentou ações e problema com dívida de R$ 63,5 bi. Reunião teve presença do secretariado e de parlamentares.

O governador Antonio Anastasia apresentou em Belo Horizonte na manhã desta sexta-feira (17) o balanço dos dez anos do programa Choque de Gestão, dos avanços de Minas Gerais na educação, indústria, saúde, segurança pública e outros variados indicadores. Um ponto abordado no encontro foi a renegociação da dívida do estado com o Governo Federal.

De acordo com Anastasia, no momento, a dívida é “impagável” devido aos altos juros, que são superiores à taxa Selic, sigla para Sistema Especial de Liquidação e de Custódia. Em 1998, Minas Gerais devia R$ 14,8 bilhões. Ano passado, o preço subiu para R$ 63,5 bilhões. Contudo, nestes 14 anos, o estado pagou R$ 25,3 bilhões de serviços da dívida; o percentual de 13% da receita líquida estadual é destinado aos encargos.

O programa implantado em 2003 tinha como objetivo estabilizar o orçamento estadual – à época, Minas teve déficit de aproximadamente R$ 2,4 bilhões. Já no ano seguinte, 2004, a taxa negativa foi zerada e houve superávit. “Nós ainda temos e teremos muitas dificuldades”, explicou Anastasia. Mas o governador ressaltou os saldos positivos: “O importante é percebermos como estamos avançando. (…) Dentro das potencialidades brasileiras, Minas Gerais se destaca”. A reunião contou com o secretariado, parlamentares, representantes de entidades empresariais e da administração de muitos municípios mineiros.

Apesar disso, o governador confirmou o "receio" em relação às contas públicas do estado. "Eu sempre registrei com muita cautela a questão das finanças estaduais", disse. A solução na opinião é dele é só assumir despesas que possam ser pagas.

De acordo com Anastasia, a questão dos juros deve ser revisada com análise de um projeto, ainda não apresentado, o qual propõe a redução da taxa para se adequar ao valor da Selic. “A dívida que era originalmente positiva ao longo dos anos se revelou muito cara”, falou o governador sobre a concentração das dívidas estaduais e municipais com a União.

Entres os dados apresentados na palestra, está o aumento o orçamento total de 210% nos últimos nove anos. Com este e outros indicadores, Anastasia afirmou a todos que Minas pode ultrapassar o Rio de Janeiro em uma década e ter o segundo maior Produto Interno Bruto (PIB) brasileiro.

O governador apontou ainda dados relacionados a produtos em abundância em Minas ou aqueles cujo estado detém grande parte da produção nacional e internacional, como o fato ser o único fabricante de helicópteros da América Latina. O café também foi citado. Minas Gerais produz 52% dos grãos do Brasil, sendo o maior produtor nacional, e 1/4 dos consumidos no mundo. Para Anastasia, o agronegócio é a “âncora” da economia mineira.

Sobre a posição de Minas no mercado internacional, Anastasia comentou o fato de ser “pouco conhecida”. “Estão mais acostumados com o eixo Rio-São Paulo”, afirmou.

Fonte: G1 MG

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *