Governo amplia apoio à armazenagem e à irrigação

Imprimir

O Plano Agrícola e Pecuário 2012/13, lançado dia 28 de junho pelo Governo Federal, aprimora os instrumentos de apoio financeiro à implantação de sistemas de irrigação e ao fortalecimento da rede de armazenagem da produção rural. Além disso, incentiva a construção, manutenção e adequação de armazéns na fazenda por meio do Programa de Desenvolvimento Cooperativo para Agregação de Valor à Produção Agropecuária (Prodecoop) e do Programa de Incentivo à Irrigação e à Armazenagem (Moderinfra).

“Essas medidas vêm ao encontro das políticas de apoio ao produtor com foco nas realidades locais, priorizando investimentos em armazenagem e irrigação, além da aquisição de máquinas e equipamentos agrícolas. O plano segue a política econômica do Governo, priorizando o aumento de recursos e a diminuição dos juros”, disse o ministro da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Mendes Ribeiro Filho.

Por meio do Moderinfra, são disponibilizados recursos de R$ 500 milhões, destinado ao financiamento de investimentos na manutenção e ampliação da área irrigada e da capacidade de armazenamento nas propriedades rurais. É permitido também o financiamento de unidades armazenadoras localizadas em áreas urbanas, sendo que a capacidade de armazenagem deve ser proporcional à produção agropecuária do beneficiário.

Outra vantagem que os beneficiários do programa passam a ter é a possibilidade de obterem financiamentos para a modernização ou reforma de sistemas de irrigação e armazenamento, e para a modernização ou reforma de instalações destinadas à guarda de máquinas e implementos agrícolas. Nesse sentido, o programa reforça o estímulo à pomicultura, por meio de financiamento, que passa a contar com limites de até R$ 2,6 milhões, para aquisição e instalação de telas para proteção de pomares contra granizo.

As normas de enquadramento das ações desenvolvidas no âmbito do Prodecoop foram alteradas de modo a reiterar a abrangência de todos os setores cooperativos de produção. O programa conta com recursos de R$ 2 bilhões para apoio financeiro à produção, beneficiamento, industrialização e armazenagem de produtos agropecuários e às ações de adequação sanitária e de recuperação de solos. O limite de financiamento passa de R$ 60 milhões para R$ 100 milhões.

Fonte: Mapa

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *