Gerente regional do Senar apresenta experiência com cafeicultoras do programa ATeG em congresso nacional

Imprimir
A gerente regional do Senar Minas em Viçosa, Silvana Novais, e outras representantes do SENAR no Brasil participaram do painel “Caso de Sucesso na Assistência Técnica e Gerencial”, no 3º Congresso Nacional das Mulheres do Agronegócio, em São Paulo, nesta semana.

Novais mostrou a experiência do Senar junto ao grupo de cafeicultoras do programa ATeG Café nas Matas de Minas. Foram apresentados dados, depoimentos e iniciativas de reconhecimento que o trabalho já conquistou em quase dois anos. Segundo Novais, a maioria das pessoas presentes não conhecia o programa e achou o trabalho muito interessante.

“O fato de colocarmos muito amor no que fazemos foi importante para incentivar as produtoras e mostrar o valor que o programa tem na vida delas. Levamos para o congresso depoimentos, em texto e vídeo, das cafeicultoras assistidas e isso incentivou representantes de vários estados a procurarem suas federações para iniciativas como esta. O programa é uma oportunidade para todas. Sabemos que muitas mulheres não têm assistência técnica e gerencial nem alguém acreditando que elas podem ir além. Temos uma grande oportunidade de criar novos grupos, contemplando essas produtoras”, destacou Novais.

A coordenadora de Capacitação da Diretoria de ATeG do Senar, Janete Lacerda de Almeida, mostrou como o Senar pode mudar a realidade de quem vive no meio rural. “O produtor passa a enxergar a sua propriedade como uma empresa, onde é necessário investimento, dedicação e controle. Com esse conhecimento, ele ganha habilidades para promover o próprio desenvolvimento”.

Também participou do painel a veterinária e Diretora Técnica do SENAR-MS, Mariana Gilberti Urt, explicou que metodologia exclusiva de ATeG do SENAR permite que o produtor permaneça em sua atividade.

Rodada de Negócios

Uma das cafeicultoras assistidas pelo Senar é Simone Sampaio, da Fazenda jardim das Oliveiras, em Araponga. Ela participou da Rodada de Negócios, durante o congresso. A Rodada de Negócios foi organizada pela CNA em parceria com a Apex-Brasil para unir exportadoras, compradores internacionais e produtoras rurais, fomentando oportunidades. Em dois dias de evento, foi possível atender 21 mulheres nas cadeias produtivas de café, frutas e mel.

“O congresso permitiu a troca de experiência e foi enriquecedor e a rodada, muito positiva. Foi a primeira que participei. Havia sete compradores, três trade, e um colombiano. Pudemos conversar e distribuir nossas amostras. Valeu a pena. Outro ponto importante foi o network e com outras mulheres da agro, inclusive de outras cadeias, que tiveram interesse na nossa história para apresentar a possíveis compradores e torrefadores, levando o nosso nome adiante. Foi enriquecedor”, contou.

ATeG Café

O programa de Assistência Técnica e Gerencial (ATeG) Café é uma iniciativa inédita em Minas Gerais, que contempla 300 produtores das Matas de Minas e 300 cafeicultores do Sul do estado.

Os técnicos do Senar Minas auxiliam os cafeicultores na gestão das propriedades por dois anos. A metodologia está fundamentada em cinco etapas: diagnóstico produtivo, planejamento estratégico, adequação tecnológica, capacitação profissional e avaliação de resultados.

Fonte: Assessoria de Comunicação Senar Minas – Regional Viçosa

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *