Fundação Procafé: Abortamento de frutinhos de café pelo efeito “dreno”

Imprimir
O cafeeiro normalmente emite várias floradas, em numero e concentração dependentes do clima e da condição fisiológica das plantas. Em consequência, os frutos se desenvolvem com diferentes idades e tamanhos, nas mesmas ou variadas rosetas (nós), ao longo dos ramos.

Em função dessa diferença no desenvolvimento dos frutos, aqueles maiores, das primeiras floradas, possuem, nos seus pedúnculos, vasos mais capazes de dar passagem às reservas, e, assim, possuem maior facilidade de drenar as mesmas, em detrimento dos frutos menores, os quais ficam sem reservas, acabam morrendo, ficando mumificados, abortados.

Na região observada, em São Gotardo-MG, no Alto da Parnaíba, por exemplo, no ano de 2019 a primeira florada nas lavouras adultas, correspondente a 20% da floração total, ocorreu em meados de agosto; a segunda (70%) no início de outubro e a terceira (10%) em final de outubro.

Verificou-se que os frutinhos da 3ª florada, em sua grande maioria, abortaram. Esta mesma situação foi observada nas 3 safras anteriores. Os frutinhos mumificados, negros, aparecem agora junto aos frutos maiores, de cor verde e com seu desenvolvimento normal. (Ver fotos ilustrativas).

Não se pode confundir esta causa de mumificação de frutinhos, de natureza abiótica, com aquela provocada pelo ataque de fungos, especialmente de Phoma. Neste caso, de natureza biótica, o ataque se mostra primeiro no pedúnculo dos frutinhos, enquanto no abortamento por falta de reservas os frutos primeiro tomam a cor chumbo, ficam murchos para, então, secarem e ficarem negros. Também no ataque de Phoma deve-se verificar se existe, em bom nível, ataque associado do fungo na folhagem e na ramagem nova.

Por último, a observação de que lavouras de 1ª e 2ª safra, assim como as esqueletadas (2º ano), por apresentarem plantas mais enfolhadas, com mais reservas, e por terem floradas mais concentradas, apresentam menos abortamento de frutos.

Frutinhos de café abortados, mumificados, de cor negra, correspondentes à ultima florada, por efeito dreno, junto a frutos com desenvolvimento normal (verdes e maiores), das 2 primeiras floradas.

Frutinhos de café abortados, mumificados, de cor negra, correspondentes à ultima florada, por efeito dreno, junto a frutos com desenvolvimento normal (verdes e maiores), das 2 primeiras floradas.
S. Gotardo-MG, nov/19

Fonte: Fundação Procafé (Por J.B. Matiello – Eng. Agr. Fundação Procafe e Diego B. Rocha – Tec. Agr. COOPADAP)

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *