Florada Premiada valoriza trabalho das mulheres produtoras de cafés especiais

Imprimir
O reconhecimento e a devida ocupação de espaço por parte das mulheres é crescente ao longo dos anos, fazendo jus à dedicação, ao profissionalismo e à excelência que possuem em todas as áreas de atuação. No café, esses adjetivos se afloram ainda mais e, desde o ano passado, passaram a ter o devido reconhecimento através do Projeto Florada, realizado pelo Grupo 3Corações que, como primeira iniciativa, desenvolveu, em parceria com a Associação Brasileira de Cafés Especiais (BSCA), o Concurso Florada Premiada.

A competição é uma das ações do projeto que visam a apoiar e fomentar as conquistas das mulheres no campo, evidenciando as melhores práticas na produção de cafés especiais, agregando valor ao produto e incentivando novas mulheres a produzirem. Nesta sexta-feira, 22 de novembro, foi divulgado o resultado do 2º Concurso Florada Premiada, que consagrou os três melhores cafés das Categorias Natural e Via Úmida.

Na classe dedicada aos cafés colhidos e secos com casca, a campeã foi a produtora Maria Simone Broges, do Sítio Canarinho, em São Gonçalo do Sapucaí, na Indicação de Procedência da Mantiqueira de Minas, com a nota 92,04 (escala de zero a 100 do concurso). O segundo lugar ficou com Sandra Lelis da Silva, do Sítio Caminho da Serra, de Araponga, nas Matas de Minas, seguida por Luciene Santos Mota, da propriedade Alecrim Dourado, em Pedralva, também da IP da Mantiqueira de Minas.

Na categoria dos cafés cerejas descascados ou despolpados, o primeiro lugar ficou com a produtora Daiana Juliano da Silva, do Sítio Santa Clara, em Pedralva, na IP da Mantiqueira de Minas, com a nota 91,50 pontos. A segunda colocada foi Sônia Maria Sanglard, da Fazenda Serra do Boné, em Araponga, nas Matas de Minas, e o terceiro lugar ficou com Ana Claudia dos Reis, do Sítio Pasto das Cruzes, em Cabo Verde, no Sul de Minas.

A campeã de cada categoria receberá R$ 25 mil mais uma missão técnica de sete dias na Costa Rica. As segundas colocadas terão como prêmio o valor de R$ 15 mil, enquanto as terceiras colocadas receberão R$ 10 mil como premiação. Além da remuneração, os lotes vencedores de cada categoria serão adquiridos por um preço equivalente ao dobro da cotação da *B3 pelo Grupo 3Corações.

Segundo a diretora da BSCA, Vanusia Nogueira, o Concurso Florada Premiada tem viés inclusivo e reconhece o trabalho de excelência que as mulheres do café realizam no Brasil. “Esse resultado destaca as conquistas dessas incansáveis batalhadoras do café! Pensando no Projeto Florada como um todo, observamos um contexto que concede visibilidade a elas e permite a conexão e a troca de informação sobre as melhores práticas, o que alavanca a qualidade no cultivo e permite nos depararmos com verdadeiras joias, como esses cafés vencedores do concurso”, enaltece.

Além da premiação por categoria, o Florada Premiada, através da 3Corações, garante a compra dos 100 melhores lotes do concurso que obtiveram nota mínima de 82 pontos. O valor pago será referente à cotação do café na *B3 mais um bônus de R$ 300 por saca. Também têm compra garantida as campeãs de cada origem produtora, que terão suas sacas de café adquiridas pelo dobro do valor referencial da *B3.

Mais informaçõeshttp://brazilcoffeenation.com.br/contest-edition/show/id/14

*Conforme estipulado pelo regulamento do Florada Premiada, o valor da saca a ser considerado para compra pela 3Corações será o valor da cotação da B3, mês de referência dezembro/19, cotação do dia 3 de outubro 2019.

Fonte: BSCA – Assessoria de Imprensa

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *