Final do Concurso Qualidade Minasul de Café reúne produtores em noite de festa

Imprimir

Uma noite gloriosa, com números impressionantes, direito à surpresa e muita emoção. O café campeão do 27º Concurso de Cafés da Minasul veio do Sítio Miranda, Cambuquira, um Catuaí Vermelho cultivado pelas mãos do produtor João Francisco de Souza, a 1,2 mil metros de altitude. Os grãos de ouro preparados pelas mãos do produtor, com a ajuda dos filhos, Lúcia e Reinaldo, roubaram a cena e se consagraram. Alegria demais para quem iniciou nas atividades do café depois de anos cultivando cana-de-açúcar. A sua outra atividade escolhida manteve o doce da rapadura e o sustento da família que cultiva os 13 hectares do sítio. “Ainda não estou acreditando” repetia ele, explicando que esta é a primeira vez que inscreveu uma amostra do seu café em um concurso tão importante.

Alegria e realização gigantes também para o produtor Efrain Botrel Alves, de Ilicínea, que chegou em primeiro na categoria Cereja Descascado e 4º na Categoria Natural. Páreo duro para a esposa, Patrícia Ferreira Alves, 2ª colocada na categoria Cereja Descascado. Ele e os demais classificados faturaram prêmios em dinheiro, com cheques assinados pelo Sicoob, vários produtos Basf, além da valorização dos lotes inscritos com ágio considerável sobre o valor de cada saca. O Concurso teve 275 amostras inscritas e a chancela do Centro do Comércio do Café.

O presidente da Minasul, José Marcos Rafael Magalhães, cumprimentou os presentes, agradeceu a presença e a participação dos produtores no concurso. “Sem a confiança de vocês na seriedade do nosso concurso, não estaríamos aqui hoje. Os resultados conferem mais uma vez a capacidade dos nossos juízes em peneirar os melhores cafés, que vocês tão bem conseguem preparar. Os resultados permitem abrir mais portas nas negociações externas e valorizar cada vez mais o empenho de cada um. Hoje, o café da Minasul, já está presente em 25 países”, enfatizou.

Clique aqui para ver todas as fotos do evento

O presidente lembrou ainda que a lista de classificados revela algo muito importante, como a abrangência cada vez maior da área de produção de cafés excelentes, com as amostras classificadas vindas de diversos pontos do estado, e a participação “das meninas”, conforme ele, ao referir-se à presença cada vez mais contundente das mulheres. “Elas já são maioria”, brincou.

Artur Ornelas, da Mesa de Operações, reforçou a importância dessa comprovação da qualidade dos cafés brasileiros no momento de negociar o produto com compradores atentos a esses quesitos, nas mais diferentes praças compradoras. Para se ter uma ideia, a negociação pelas 300 sacas finalistas é algo em torno de R$ 700 mil.

O responsável pelo concurso, Francisco Lentini, referiu-se à capacidade do produtor em preparar cafés especiais em um ano tão difícil, com maturação tão irregular. O desafio citado por ele foi abordado pelas falas dos próprios produtores, em um vídeo com depoimentos sobre a alegria da classificação em meio a tantas dificuldades de um ano incomum.

A expectativa, agora, é conseguir excelentes negócios para todos os cafés classificados e capitalizar os produtores para que possam continuar investindo. Dessa forma, a atividade que há muito é a mola mestra da economia do Sul de Minas, deve continuar a girar pelo mundo levando o melhor de nossa produção e trazendo dividendos para o país.

Confira abaixo a lista de classificados

Categoria Natural

Colocação Produtor Pontuação
1º colocado João Francisco de Souza – Sitio Miranda / Cambuquira / Mantiqueira de Minas 89,0625
2º colocado Hudson Salvador Vilela – Fazenda Colina / Luminárias / Sul de Minas 88,7185
3º colocado Paula Gonçalves Reis – Fazenda Bela Vista / Nepomuceno / Sul de Minas 88,3125
4º colocado Efrain Botrel Alves – Fazenda Águas Claras / Ilicínea / Sul de Minas 87,875
5º colocado Cleverson de Cássio Fagundes – Sítio Pinhalzinho / Natércia / Mantiqueira de Minas 87,5

 

Categoria Cereja Descascado

Colocação Produtor Pontuação
1º colocado Efrain Botrel Alves – Fazenda Águas Claras / Ilicínea / Sul de Minas 87,30
2º colocado Patrícia Ferreira E. Alves – Fazenda Águas Claras / Ilicínea / Sul de Minas 86,75
3º colocado Otávio Lima Moreira Reis – Fazenda do Salto / Carmo da Cachoeira / Sul de Minas 85,325
4º colocado Marcos Paiva Foresti – Fazenda do Lobo / Três Corações / Sul de Minas 85,225
5º colocado Edilberto de Carvalho Junqueira – Fazenda Jatobá / Cambuquira / Sul de Minas 85,075

 

Fonte: Ascom Minasul

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *