Federação dos Cafeicultores do Cerrado elege os melhores cafés do Cerrado Mineiro

Imprimir

Na próxima semana, 5 de novembro, serão revelados os produtores dos melhores cafés da Região do Cerrado Mineiro, a região é a única no Brasil a possuir o status de Denominação de Origem para o café. O Prêmio que está em sua terceira edição é promovido pela Federação dos Cafeicultores do Cerrado e tem por objetivo unir os elos da cadeia cafeeira em um grande momento de Celebração da Safra.

Até se chegar aos nomes dos finalistas das duas categorias premiadas, Café Natural e Cereja Descascado foram analisadas mais de 160 amostras de 24 municípios. Uma semana de análise física e sensorial, na qual se buscou as nuances, notas e características de cada café. Em uma segunda etapa, as fazendas produtoras dos melhores cafés receberam a auditoria de uma empresa especializada, que avaliou os quesitos éticos e rastreáveis.

Depois de cumprida todas as fases e feita a média das duas etapas, chegamos aos grandes campeões, que serão divulgados em um super evento no dia 05 de novembro no Center Convention, em Uberlândia. Cerca de 600 pessoas são esperadas, entre produtores, torrefadores, cafeterias, autoridades e empresários do setor.

“Tivemos um ano atípico na produção, com a seca gerando uma quebra acima do esperado. Contudo, na xícara a qualidade prevaleceu e surpreendeu. Tivemos uma excelente condição de secagem e a percepção de que o Prêmio Região do Cerrado Mineiro tem incentivado os produtores a buscarem a qualidade, e isso reflete numa melhora nos processos que consequentemente gera lotes de alta qualidade em toda a Região” – explicou o Superintendente da Federação dos Cafeicultores do Cerrado, Juliano Tarabal.

A premiação
Os produtores dos três melhores cafés, entre os 10 finalistas de cada categoria, serão premiados. O primeiro colocado receberá R$1.500,00 por saca; o segundo R$1.200,00 e o terceiro R$1.000,00 por saca; para um lote de 20 sacas.

Os finalistas
Os finalistas da categoria natural são: Antônio Azedo e Silva Júnior, Dimap, Edison Minohara, Grupo Andrade Bros, Grupo Naimeg, Lúcio Gondim Velloso, Múcio Monteiro Cardoso e Afonso Maria Vinhal.

Os finalistas da categoria Cereja Descascado são: Adauto Guimarães, Grupo Naimeg, Dimap, Eduardo Pinheiro Campos, Haroldo Barcelos Veloso, Lúcio Gondim Velloso, Maria Betânia de Almeida, Grupo Famiglia Ferrero.

O III Prêmio da Região do Cerrado Mineiro é uma promoção da Federação dos Cafeicultores do Cerrado em parceria com o Sebrae, conta com os patrocínio master da Syngenta e patrocínio do Sistema Sicoob Crediminas, Banco Indusval e Três Corações.

Fonte: Assessoria de Comunicação Federação dos Cafeicultores do Cerrado

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *