Fazenda em Itu (SP) recebe visitantes para mostrar como é a produção de café

Imprimir

O café é presença certa na maioria das casas dos brasileiros. Ele sempre está lá, preparado de acordo com o gosto de cada um. O Brasil já é o segundo país que mais consome a bebida no mundo.

Na rotina do dia-a-dia, os apreciadores nem se dão conta dos inúmeros processos pelos quais o grão passa até chegar à xícara. É o que os visitantes de uma fazenda de Itu (SP) acabam conhecendo dentro de um roteiro turístico intitulado “Do Cafezal ao Cafezinho”.

Os grãos são colhidos já maduros. A separação de sementes e folhas é feita manualmente, com a ajuda de uma peneira. Um grupo de estudantes em visita à propriedade teve, por exemplo, a chance de experimentar como se abana o grão.

[1280x720] Fazenda recebe visitantes para mostrar como é a produção de café Nosso Campo G1.mp4_snapshot_01.49 2

Após a separação, o café é colocado no terreiro. Ai é preciso virar os grãos de vez em quando para que todos sequem por igual. Numa máquina, os grãos são descascados. A casca serve para adubar o cafezal. É o momento também de separar o café melhor do que tem uma qualidade inferior.

A própria dona da fazenda, Maria Isabel Arruda Reul, é quem explica cada detalhe. Há mais de 50 anos, a família dela produz café do tipo arábica, espécie originária na Etiópia e que é muito comum no Brasil.

O turismo ganhou força na fazenda 25 anos atrás e passou a ser a principal fonte de renda. Os grupos de visitantes incluem estudantes, adultos e estrangeiros, que têm a chance de conhecer um pé de café.

Fonte: TV TEM e G1 Sorocaba e Jundiaí

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *