FAEMG promove capacitação para Cadastro Ambiental Rural

Imprimir

Começou nesta terça-feira (6/10), em BH, o curso de capacitação para o CAR offline, promovido pela FAEMG (Federação da Agricultura e Pecuária do Estado de Minas Gerais), em parceria com o CBCN (Centro Brasileiro para Conservação da Natureza e Desenvolvimento Sustentável). Até a quarta (7), serão treinados cerca de 110 participantes, entre funcionários de Sindicatos de Produtores Rurais, instrutores e mobilizadores do Senar Minas.

O curso se divide em duas partes: na teórica, estão sendo tratados temas como o Código Florestal e a Lei Florestal e de Biodiversidade de Minas, conceitos básicos da legislação (como Reserva Legal, APP, recomposição) e a estrutura do Sisema. Em seguida, o treinamento segue para a prática no sistema, com simulação do cadastro, passo a passo. Segundo a analista de Meio Ambiente da FAEMG e ministrante do curso, Mariana Ramos, os participantes chegam com muitas dúvidas, especialmente sobre a legislação e a forma correta de declarar cada informação.

Ela disse ainda que a nova plataforma, em vigor no estado há menos de um mês, trouxe várias mudanças, especialmente sobre a disposição de funcionalidades do sistema. “Mesmo quem já havia passado por treinamento para fazer o CAR pelo sistema online pode ter dificuldades no novo modelo. Mas o processo se tornou muito melhor, mais fácil e interativo. Supriu muitas lacunas, principalmente no que se refere à declaração de Áreas de Reserva Legal, que no sistema online era muito confuso”.

Com a nova plataforma e a aproximação do fim do prazo para o cadastro, em maio de 2016, a procura por treinamentos (que sempre foi expressiva) tem sido cada vez maior. Segundo a coordenadora da Assessoria de Meio Ambiente da FAEMG, Ana Paula Mello, a entidade está realizando pesquisa junto aos 384 sindicatos filiados para descobrir qual a estratégia utilizada na região para realizar o Cadastro de seus produtores rurais: “Queremos saber quem está fazendo o CAR em cada município. Se é o Sindicato, a Prefeitura, alguma entidade, associação ou empresa… ou se os produtores estão desassistidos, fazendo seu cadastro por conta própria”.

Segundo ela, o objetivo do levantamento é identificar áreas de atenção prioritária e o que pode ser feito. “Minas conta hoje com um Grupo de Trabalho (GT), formado pela FAEMG, Fetaemg, AMM, Seapa, Emater, IEF, Ocemg e outros parceiros, buscando viabilizar o cadastro de todo produtor rural mineiro dentro do prazo. A partir do diagnóstico que a FAEMG está fazendo, poderemos direcionar ainda mais nossas ações e ter um alcance mais efetivo”, disse.

CAR OFFLINE

No último 22 de setembro (quase um ano e meio após a regulamentação do CAR), Minas Gerais migrou para a Plataforma Nacional de Cadastro Ambiental Rural SICAR Offline. A FAEMG vinha pleiteando a mudança desde que começou o prazo original para o cadastramento, quando já se verificavam graves problemas no sistema online adotado em Minas.

Desde o início do prazo original, em maio de 2014, o SISTEMA FAEMG tem atuado na orientação dos Sindicatos dos Produtores Rurais para o CAR, com a realização de dezenas de palestras, cursos de capacitação e treinamento por videoconferência; todos voltados a multiplicadores regionais. Pelo INAES (Instituto Antônio Ernesto de Salvo), capacitou 30 empresas especializadas para prestar serviço nos Sindicatos. Além disso, realiza atendimento e esclarecimentos diversos por email, telefone e presencialmente, o que lhe permite contato direto com as dúvidas e dificuldades dos produtores.

Fonte: FAEMG

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *