Exportações de latino-americanos recuam 6% na safra 2011/12

Imprimir

As exportações de café arábica lavado (suaves) do grupo de países chamado latino-americanos, envolvendo Colômbia, México, Peru, República Dominicana e nações da América Central, caíram 6% durante os cinco primeiros meses da safra 2011/12, totalizando 9,92 milhões de sacas de 60 quilos, de acordo com a Associação de Café da Guatemala (Anacafe).

O grupo regional exclui o Brasil, que produz principalmente grãos arábica naturais ao invés de arábica lavado. Os cinco países que contam na América Central são Guatemala, Costa Rica, Honduras, El Salvador e Nicarágua.

A Nicarágua registrou o declínio mais acentuado nos embarques de outubro a fevereiro deste ano, com recuando 40% para 346.719 sacas. El Salvador, Colômbia e Peru apresentaram quedas de 33%, 18% e 2%, respectivamente. Estes países estão sofrendo com a baixa produtividade dentro do ciclo de bienalidade da cultura, condições climáticas adversas ou ambos.

O México, por sua vez, compensou parcialmente os recuos, registrando aumento de 40% nas exportações de café. Os embarques mexicanos cresceram para 1,02 milhão de sacas, devido ao melhor rendimento das lavouras e clima ideal para o cultivo nas principais regiões produtoras. Honduras, República Dominicana, Costa Rica e Guatemala também apresentaram acréscimos de 18%, 18%, 7% e 2%, respectivamente.

Apenas no mês de fevereiro, os embarques do grupo foram de 2,54 milhões de sacas, volume similar ao registrado no mesmo mês da safra anterior. As informações partem de agências internacionais.

Fonte: Agência Safras

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *