Exportações de café voltam a crescer

Imprimir

As exportações mineiras de café voltaram a apresentar resultados positivos ao longo dos primeiros cinco meses do ano. De acordo com os primeiros dados do Ministério de Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (Mdic), o valor movimentado apresentou expansão de 5,11%, encerrando o período em US$ 1,43 bilhão. Até o quarto mês de 2014, os embarques de café apresentavam retração de 1,9%.

A retomada dos resultados positivos se deu, principalmente, devido à maior demanda pelo café e pela valorização da tonelada. Entre janeiro e maio, foram exportados por Minas Gerais cerca de 520,1 mil toneladas do grão, o que representou um incremento de 19,2% sobre as 436,1 mil toneladas destinadas ao mercado internacional em igual período de 2013.

Com alta significativa no volume, o faturamento, que nos primeiros cinco meses de 2013 somou US$ 1,36 bilhão, subiu para US$ 1,43 bilhão, variação de 5,11%.

A cotação do café apresentou elevações significativas ao longo de 2014, impulsionadas pelo período de estiagem prolongada e o comprometimento da oferta do grão. De acordo com os dados do Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada (Cepea), os preços saíram dos R$ 281,71 por saca de 60 quilos, em 2 janeiro, para R$ 403,7 em 30 de maio, evolução próxima a 43,3%.

Outras altas – Outros produtos que apresentaram resultados favoráveis, em relação às exportações, ao longo dos primeiros 5 meses do ano, foram o óleo de soja e a carne suína.

Somente nos embarques de óleo de soja foi registrado incremento de 64,78% no faturamento, que encerrou os primeiros cinco meses do ano em US$ 11,7 milhões, frente aos US$ 7,1 milhões faturados no mesmo período de 2013. Ao todo, foram destinados ao mercado internacional 12,9 mil toneladas do produto, aumento de 89,7% ante as 6,8 mil toneladas comercializadas no mesmo período do ano passado.

Em relação à carne suína, os dados do Mdic mostram que Minas Gerais exportou 17,2 mil toneladas, um avanço de 3,6% sobre as 16,6 mil toneladas embarcadas em igual período anterior. Em relação ao faturamento, US$ 61,1 milhões, o incremento foi de 19,6%, frente aos 51 milhões movimentados entre janeiro e maio de 2013.

Quedas – Os embarques de carne bovina somaram em faturamento US$ 148,3 milhões, alta de apenas 1,36% frente aos 146 milhões movimentados entre janeiro e maio de 2013. Mas, em volume, houve retração de 2,17% com 31,5 mil toneladas exportadas, frente as 32,2 mil toneladas embarcadas anteriormente.

Queda também foi observada nas negociações de carnes de frango. De acordo com o levantamento do Mdic, foram movimentados US$ 91 milhões entre janeiro e maio de 2013, valor 28,34% inferior aos US$ 127,6 milhões registrados em igual período anterior. Em relação ao volume, a retração foi de 10,27%, com o embarque de 55,9 mil toneladas exportadas.

Os embarques de soja em grão e farelo somaram US$ 348,5 milhões, queda de 6,96% se comparado com os US$ 374 milhões movimentados no mesmo intervalo do ano anterior. O volume embarcado ficou praticamente estável, com variação negativa de apenas 0,57%, e 694,5 mil toneladas embarcadas.

Fonte: Diário do Comércio

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *