Exportações de café por Santos crescem 13,9 % no quadrimestre

Imprimir

As exportações de café pelo Porto de Santos cresceram 13,9% nos quatro primeiros meses deste ano. De janeiro a abril, 10.018.893 sacas de 60 quilos do produto foram escoadas pelos terminais locais. No mesmo período do ano passado, foram 8.793.749 sacas. Com este incremento, a receita gerada com as vendas cresceu 37% e Santos passou a responder por 84,1% dos embarques da commodity brasileira.

Conforme o levantamento, os carregamentos de café pelo Porto geraram uma receita de US$ 1,9 bilhão no primeiro quadrimestre do ano. No mesmo período do ano passado, o montante foi de US$ 1,3 bilhão. Em todo o País, de janeiro a abril, foram exportadas 11.910.151 sacas de café, levando a receita de US$ 2,2 bilhões.

Os dados constam do relatório de abril do Conselho dos Exportadores de Café do Brasil (Cecafé), divulgado no final da semana passada.

De acordo com o levantamento, em relação ao último ano-safra, que começou em julho de 2014 e terminou no mês passado, o Brasil comercializou 30.743.287 sacas de café. A quantidade é 9,2% superior à contabilizada no mesmo período da safra anterior, quando a marca era de 28.159.861 sacas. A receita obtida foi de US$ 5,904 bilhões.

Ranking – O relatório do Cecafé aponta que Santos liderou os embarques de café no País no primeiro quadrimestre do ano, tendo uma participação de 84,1%. O Porto do Rio de Janeiro aparece na segunda posição, com 8% (952.410 sacas). Em seguida, está Vitória, de onde saíram 620.123 sacas, 5,2% do total.

Considerando a qualidade do produto, o levantamento mostra que a variedade arábica respondeu por 78,9% das vendas do produto nos quatro primeiros meses deste ano. Outros 12,3% dos embarques são da variedade robusta, enquanto o tipo solúvel alcançou 8,8% e o torrado & moído, 0,1%.

Os cafés diferenciados (arábica e conillon) tiveram participação de 25,1% nas exportações, em termos de volume, e de 32%, na receita cambial.

Compradores – O balanço do Cecafé aponta que, no primeiro quadrimestre, a Europa foi o principal mercado importador do produto nacional. Ela recebeu 55% do grão embarcado pelo Brasil. Já a América do Norte respondeu por 24% das sacas exportadas, a Ásia, por 16% e os demais países da América do Sul, por 3%.

A lista das nações importadores de café, nos quatro primeiros meses do ano, é liderada pelos Estados Unidos. O país foi responsável pela aquisição de 2.417.519 sacas, 20% do total exportado. Em seguida, aparece a Alemanha, que importou 2.132.155 sacas, 18% do total. A Itália ocupou a terceira colocação, com a compra de 1.025.652 sacas do café brasileiro, 9% do total. Na quarta posição, está a Bélgica, com a aquisição de 877.025 sacas, o equivalente a 7% do total.

Fonte: A Tribuna (Fernanda Balbino) via CNC

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *