Exportações de café pelo Porto de Vitória caem em abril

Imprimir

A comercialização das mais de 20 milhões de sacas de café conilon colhidas pelo Vietnã é uma das causas apontadas para a queda na exportação de café pelos portos brasileiros em abril de 2012. No mês passado, o Porto de Vitória exportou a menor quantidade deste ano, 216.405 sacas, que movimentaram US$ 43.407.535,58. Os 567 contêineres que saíram do complexo capixaba transportaram 181.541 sacas de café arábica, 34.126 de conilon, 111 de torrado e 624 de solúvel, negociadas a preço médio de US$ 200,58, segundo relatório divulgado pelo Centro do Comércio de Café de Vitória (CCCV).

Nos quatro primeiros meses do ano, o Porto de Vitória exportou 1.235.469 sacas de café, 12% do total exportado pelo Brasil, sendo 960.732 de arábica, 191.496 de conilon e 83.130 de solúvel. A receita gerada pelo montante do acumulado de 2012 é de US$ 252.880.401,72. O preço médio da saca foi de US$ 204,68. Apesar da redução do volume e na receita em abril, o setor continua otimista. “As quedas na exportação de café, notadamente no conilon, já eram previstas pelos exportadores. Todos trabalham com uma previsão de grande redução no primeiro semestre e recuperação no segundo”, explica Luiz Polese, presidente do CCCV.

Ainda de acordo com Polese, outro indicador da queda nos números brasileiros é o preço da saca comercializada pelo Vietnã. “O Vietnã colheu mais de 20 milhões de robusta, já exportou aproximadamente 15 milhões com preços em torno de R$ 235,00 a saca, preço de compra no mercado local. Esses valores não se sustentarão por muito tempo”. O presidente aponta alguns indicadores positivos para o setor cafeeiro. “A indústria local vem pagando preços melhores e absorvendo os estoques. O Espírito Santo deverá entregar sozinho à indústria de torrado e solúvel em torno de 11 milhões de sacas de conilon, que é a nossa previsão de safra deste ano”, destaca Polese.

A queda na exportação de café nacional chegou a 28,5% se comparado a abril de 2011. O Porto de Santos, principal via de escoamento do café brasileiro, teve queda de 29,69% nos quatro primeiros meses de 2012 em relação ao mesmo período do ano passado. A receita também caiu 16,1%. A expectativa do Conselho dos Exportadores de Café do Brasil (Cecafé) é que, com a qualidade do café brasileiro exportado, os números se mantenham ou registrem leves altas até o final da safra.

Fonte: Portal Fator Brasil

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *