Exportações de café da Índia caíram 9% em 2012

Imprimir

As exportações de café da Índia caíram 9% em 2012, com embarques de 307.700 toneladas( 5,128 milhões de sacas) entre janeiro e 21 de dezembro de 2012, contra 337.715 toneladas( 5,628 milhões de sacas) no ano anterior. A queda nas exportações foi principalmente por conta da demanda moderada dos principais mercados consumidores da Europa, Ásia e EUA, como resultado da desaceleração global. A safra no Brasil e Vietnã também contribuíram para o excesso no mercado internacional, resultando em queda de demanda. "No início deste ano, havia projetado cerca de 10% de queda das exportações. As exportações passaram em linha com nossas expectativas.

A queda contínua econômico mundial contribuíram para o declínio da demanda por café em quase todos os principais países consumidores", disse Ramesh Rajah, presidente da Associação de Exportadores de Café da Índia. Ao contrário do início alegre de 2012, quando os exportadores abriram o ano com bons preços, a abertura de 2013 não é animadora. De acordo com as primeiras indicações, não há nenhuma notícia positiva ou, como a carteira de encomendas mantém-se muito fina e não há muitas perguntas para o primeiro trimestre de 2013, disse ele. "A desaceleração econômica global acabou por ser muito pior do que o esperado.

A desaceleração contínua e mudança de padrão de consumo para baratear o preço dos cafés, resultou em queda da demanda para o ano novo", Rajah apontou. De acordo com o Conselho de Café da Índia, a exportação de caf&eac ute; indiano testemunhou uma queda de 9,8% durante o ano civ! il de 20 12 em 260.590 toneladas, contra 288.958 toneladas do ano anterior. Enquanto a exportação de arábica subiu 8,5%, para 57.633 toneladas, contra 53.087 toneladas no ano de 2011, as exportações de robusta sofreu um duro golpe.

A exportação da variedade robusta caiu 18%, para 156.475 toneladas, contra 190.705 toneladas em 2011. Da mesma forma, a exportação de café instantâneo (valor acrescentado café) permaneceu estável em 93.368 toneladas, contra 93.643 toneladas no ano de 2011. Safra no Brasil e Vietnã têm contribuído para saciar nos mercados globais durante este ano. Ano-safra 2012-13 já está em curso e de chegada da nova safra está atrasada por três semanas.

É esperado para chegar ao mercado em janeiro. A colheita para o ano é provável que se mantenha mais ou menos igual ao do ano passado, em 300 mil toneladas (5 milhões de sacas). O Conselho de Café tem estimada a safra doméstica em 325.300 toneladas (5,420 milhões de sacas), um crescimento de 3,5 por cento em relação a 2011-12.

Fonte: Agência Estado

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *