Exportação recorde de café do Brasil pode encerrar rali em NY

Imprimir
As exportações brasileiras de café caíram em dezembro, mas os volumes seguem enormes, um sinal de que a oferta é ampla quando os preços sobem puxados pelas preocupações com um déficit.

O maior produtor e exportador do mundo embarcou 3,16 milhões de sacas de café no mês passado, segundo relatório divulgado na quinta-feira pelo Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior.

O resultado representa uma queda de 23% em relação ao ano anterior, quando os embarques atingiram um recorde naquele mês. Ainda assim, é segundo maior volume já registrado em dezembro, o que ajudou a atingir o recorde anual em 2019.

As grandes exportações podem ajudar a diminuir o receio sobre a queda da oferta do Brasil, o que valorizou os contratos futuros de café arábica em Nova York em 28% no último trimestre.

O rali ocorreu depois que a cooperativa Cooxupé, maior produtora e exportadora do país, disse em meados de outubro que os estoques estavam baixos devido à forte demanda.

Mas os dados das exportações sinalizam que os estoques eram mais altos do que se imaginava, disse por telefone Thiago Cazarini, presidente da Cazarini Trading Co., com sede em Varginha. “Esperávamos que as exportações começassem a cair em outubro, o que não foi confirmado”, afirmou. “Os embarques continuam fortes.”

Durante todo o ano de 2019, o Brasil embarcou 36,2 milhões de sacas de café, superando o recorde anterior de 33,4 milhões exportado em 2015. Uma saca de café pesa 60 quilos.

Fonte: Bloomberg (Por Fabiana Batista)

One thought on “Exportação recorde de café do Brasil pode encerrar rali em NY

  • 03/01/2020 at 4:04 pm
    Permalink

    Estoques das cooperativas brasileiras podem zerar entre abril e maio
    Data: 03/01/2020
    Segundo informações coletadas pela Agnocafé, a queda média dos estoques nas maiores cooperativas de café do Brasil está em torno de 30% em relação a mesma época do ano passado.

    Se as exportações continuarem no mesmo ritmo dos últimos meses, média de 3,1 milhões a 3,3 milhões de sacas, tudo indica que estes estoques devem zerar entre abril e maio deste ano, dois meses ante da entrada do café novo.

    Os embarques de café em dezembro atingiram 3,16 milhões de sacas, e em novembro foram 3,294 milhões, o que permitiu que o país exportasse no ano cerca de 36 milhões de sacas, alta de 18,42% ante 30,4 milhões em 2018., de acordo com dados publicados pela Secretaria de Comércio Exterior (Secex) nesta quinta-feira.

    Segundo pesquisa encomendada pela Abic, o consumo interno deve ficar 23 milhões de sacas em 2019 e a projeção no mercado interno deve atingir 25,6 milhões de sacas em 2021.

    Reply

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *