Exportação de café verde do país cai 15% em fevereiro; robusta sente impacto de seca

Imprimir
A exportação de café verde do Brasil em fevereiro somou 2,23 milhões de sacas de 60 kg em fevereiro, redução de cerca de 15 por cento na comparação com o mesmo período do ano passado, informou nessa quinta-feira (10/3) o Conselho dos Exportadores de Café do Brasil (Cecafé).

Após uma quebra de safra de café robusta, devido a uma forte seca no Espírito Santo e na Bahia, as exportações dessa variedade recuaram 86,3 por cento, para apenas 9,6 mil sacas. Foi o menor volume desde pelo menos fevereiro de 2013.

Já os embarques de grãos verdes de arábica, variedade da qual o Brasil é o maior produtor e exportador global, caíram 12,9 por cento na comparação com o ano passado, para 2,22 milhões de sacas.

Além das questões de oferta mais apertada, o Cecafé atribuiu o desempenho ao feriado de Carnaval.

“Temos que levar em consideração que o resultado foi impactado pelo mês de fevereiro, que por conta do Carnaval, foi ainda mais curto”, disse em nota o presidente do Cecafé, Nelson Carvalhaes.

SOLÚVEL

A indústria de café solúvel do Brasil, maior exportadora do mundo, que vem reclamando da escassez de café robusta, sua principal matéria-prima, foi afetada em fevereiro.

Os embarques de solúvel recuaram 20,7 por cento, para 248,5 mil sacas (equivalentes), segundo dados do Cecafé.
Foi o menor embarque do produto desde pelo menos fevereiro de 2013, segundo dados fornecidos pelo Cecafé.

 

Fonte: Reuters (Por Marcelo Teixeira e Roberto Samora)

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *