Exportação de café da Guatemala pode cair para 2,9 mi sacas

Imprimir

As exportações de café da Guatemala para o ciclo de colheita 2012/13 podem cair para até 2,9 milhões de sacas de 60 kg, caso os produtores não consigam conter um grave surto de ferrugem, disse Otto Perez, presidente do país, à Reuters nesta quarta-feira.

A Associação de Produtores de Café da Guatemala, Anacafe, já havia cortado sua previsão de exportações para 3,1 milhões de sacas de 60 kg ante as 3,6 milhões de sacas vistas anteriormente.

"Se não fizermos nada neste ano… isso poderia significar uma forte redução na produção", disse Perez durante uma entrevista, enquanto realizava uma visita oficial à Espanha a fim de atrair investimentos para a nação da América Central.

O governo declarou uma emergência sobre o café na semana passada para liberar fundos para combater o fungo que já atingiu 70 por cento dos 276 mil hectares de plantações de café do país.

Perez disse que seu governo está tomando novas medidas para combater a doença que mata as plantas.

Seu governo está perto de aprovar juros baixos, de 2 por cento para produtores de café de médio a grande porte fazerem empréstimos do fundo do café de 29 milhões de dólares, para combater a ferrugem, ele disse.

"Nós estamos reduzindo as taxas de juros, as quais estão muito altas, para pegarem empréstimos do fundo", acrescentou.

Anteriormente, o governo disse que provavelmente compraria cerca de 5 milhões de dólares em fungicidas para os produtores menores, que produzem quase metade do café da Guatemala.

Perez disse também que 600 especialistas rurais em tecnologia estavam sendo enviados às fazendas de café para ajudar a combater o fungo.

Fonte: Reuters

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *