Expocafé 2011: por uma cafeicultura mais mecanizada

Imprimir

Seguindo o propósito inovador da Expocafé, a 14ª edição da maior feira tecnológica da cafeicultura abriu sua programação com a realização do 2º Simpósio de Mecanização da Lavoura Cafeeira, nesta terça-feira (14), na Fazenda Experimental da Epamig, em Três Pontas (MG). Cerca de 250 participantes, entre pesquisadores, técnicos, consultores e produtores, debateram o tema que consolidou a Expocafé como importante evento de difusão tecnológica do setor: a interação entre homem e máquina na condução da lavoura cafeeira.

O Simpósio é coordenado pelo professor do Departamento de Engenharia Agrícola (DEG/UFLA) Fabio Moreira da Silva. A programação reúne um grupo de palestrantes para repassar informações científicas e práticas, selecionadas principalmente pelas dificuldades enfrentadas pelo setor.

Entre os palestrantes, os professores da UFLA: Wellington Pereira Alencar Carvalho (DEG), Rubens José Guimarães (DAG), Antônio Donizette de Oliveira (DEG) e Fábio Moreira da Silva (DEG). Além do pesquisador da Epamig, Júlio César de Souza, do consultor Luís César Pio e do cafeicultor e engenheiro agrônomo Cláudio Carvalho Ottoni.

Mecanização da lavoura

Entre as demandas prioritárias da cafeicultura de montanha, a colheita é apontada como o principal gargalo do processo produtivo devido principalmente à escassez de mão de obra. Com um parque cafeeiro em produção da ordem de 500 mil hectares e responsável por 25 % da produção nacional, o Sul de Minas busca soluções tecnológicas para incorporar cada vez mais a mecanização na rotina de atividades. De acordo com artigo publicado pelo professor Fábio Moreira e pelo pesquisador da Epamig, Gladyston Carvalho (Informe Agropecuário – Epamig – v.32, n.261- com lançamento na Expocafé) a colheita com derriçadoras portáteis traz uma redução dos custos da ordem de 30% em relação à colheita manual. Para a mesma lavoura, colhida com colhedora, a redução seria ainda maior, em torno de 47%. Segundo o mesmo estudo, a evolução tecnológica não fica restrita à colheita. Mudanças no processo de plantio, cultivo, tratamento fitossanitário, poda, adubação, entre outras práticas, são operações nas quais a mecanização vem avançando em um cenário de demanda crescente.     

A Expocafé 2011 estará aberta para visitação de 15 a 17 de junho, de 8 às 18 horas. A solenidade oficial de abertura será nesta quarta-feira (15), às 19 horas. Veja programação: http://www.expocafe.com.br

Fonte: Polo de Excelência do Café

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *