Expocafé 2011: cotação do café eleva expectativa de visitação e negócios

Imprimir

O momento positivo vivido pela cafeicultura tem elevado as expectativas para a realização da Expocafé 2011, que será realizada na próxima semana, entre os dias 14 e 17 de junho, na Fazenda Experimental da Empresa de Pesquisa Agropecuária de Minas Gerais (Epamig), em Três Pontas. Nessa terça-feira (7), no auditório do antigo Instituto Brasileiro do Café (IBC), em Três Pontas, foi realizado o lançamento  oficial do evento, que é referência nacional no agronegócio café e pelo segundo ano é administrado pela EPAMIG.

O maior evento da cafeicultura mundial terá início no dia 14, com o II Simpósio de Mecanização da Lavoura Cafeeira, que este ano terá como tema “Homem e Máquina na produção da riqueza nacional”. O coordenador do Simpósio é o professor da Universidade Federal de Lavras (UFLA), Fábio Moreira da Silva, especialista e difusor da mecanização no Sul de Minas. “O Brasil faz mecanicamente a colheita seletiva que a Colômbia faz a dedo”, disse o professor, reforçando que o Simpósio serve para debater os desafios e aprimorar a utilização das máquinas na cafeicultura brasileira.

A abertura oficial da Expocafé será realizada no dia 15, às 19 horas, com a visitação de autoridades aos estandes. Na avaliação do presidente da Epamig, professor Antônio Lima Bandeira, a Expocafé é a síntese da evolução da ciência, tecnologia e inovação na área do café, contribuindo para a geração de mais emprego, renda e prosperidade para a sociedade. “A Expocafé permite avaliar o salto evolutivo do setor cafeeiro nos últimos anos”, destaca o presidente, convidando a todos para conhecerem as lavouras experimentais da Epamig, com sua diversidade de estudos, cultivares desenvolvidas e práticas de manejo. 

Segundo informações do coordenador geral da Expocafé, Mairon Martins Mesquita, em sua 14ª edição, a Expocafé contará com 133 expositores, em mais de 10 mil metros quadrados de exposição, além de dinâmicas de campo nas lavouras experimentais da Epamig com a demonstração de produtos de 21 empresas inscritas. A estimativa é de aumento de público para cerca de 20 mil pessoas e, de negócios, na casa dos 120 milhões de reais.

Uma das novidades para esta edição será a realização de uma audiência pública da Assembléia Legislativa de Minas Gerais, marcada para o dia 16/06, com a participação de deputados, lideranças, especialistas e produtores. Com o tema “A importância da pesquisa e da transferência de tecnologia para a sustentabilidade da cafeicultura”, haverá amplo debate sobre os desafios e proposições políticas para o setor. Também será realizado o 1º Encontro de Inovação do Café, uma iniciativa do Sistema Mineiro de Inovação, da Secretaria de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior (Sectes).

A organização desta edição teve início na Expocafé 2010, quando foi realizada uma pesquisa com os expositores sobre formas de expansão e novas demandas. Para este ano, serão disponibilizadas tendas de treinamento para capacitação de operadores de máquinas. A exposição contará com a presença de instituições financeiras, como o Banco do Brasil e Santander. A demanda pela ampliação do número de banheiros e de áreas de estacionamentos também foi atendida.

Fonte: Polo de Excelência do Café

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *