EXPECTATIVA DE QUEBRA NA SAFRA BRASILEIRA DE CAFÉ FAZ MERCADO ENTRAR EM PANE

A expectativa de uma quebra na safra brasileira de café arábica voltou a elevar o preço do produto. Ontem, em Nova York, o primeiro contrato fechou em alta de 7,7%.

No Brasil, o preço ao produtor acompanhou as cotações internacionais e subiu 8,6%, para R$ 467,50 por saca de 60 quilos, em média, segundo pesquisa da Folha.

Uma nova estimativa para a safra brasileira balançou o mercado. A Volcafe, divisão de café da trading ED&F Man, estimou ontem a produção de 28,4 milhões de sacas, uma queda de 18% ante a previsão anterior, segundo a Reuters.

Municípios do sul de minas decretam estado de emergência por causa da seca que afetou os cafezais

O prefeito de Três Pontas, Paulo Luís Rabelo (PPS), assinou no último dia 14, o Decreto de Estado de Emergência na Agricultura, por conta da estiagem, conforme noticiou o blog O Corvo Veloz. Com o decreto de emergência, produtores podem renegociar suas dívidas com instituições financeiras. A cidade de Nepomuceno já havia decretado estado de emergência a poucos dias também por causa da falta de chuva.

O documento considera o déficit hídrico acentuado e atípico na região Sul de Minas, aliado as temperaturas elevadas acima da média na época de floração, devidamente comprovado pelo Departamento de Assistência Técnica da Cooperativa dos Cafeicultores da Zona de Três Pontas (Cocatrel).

Nos meses de janeiro, fevereiro e março deste ano, Três Pontas apresentou baixíssimo volume pluviométrico comprometendo atividades agropecuárias existentes. Os dados são confirmados pela Estação Meteorológica da Cocatrel, a qual determinou que os índices de chuvas no primeiro trimestre ficaram abaixo da média histórica. Em 2012/2013 a média foi de 232,15 milímetros de chuva enquanto este ano, choveu apenas 59,83 mm apresentando um elevado déficit hídrico, dados confirmados pela Fundação Procafé.

Visitas realizadas por técnicos da Emater e Cocatrel em pequenos, médios e grandes produtores, nas diferentes comunidades rurais e dados da Epamig na Estação Experimental de Três Pontas foram estimados para esta safra uma quebra na produção em 32% para cultura do café, (produção de 284.756 sacas) 55% de perdas nas lavouras de milho e 40% para a soja.

Fonte: Patrocínio Online

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *