EUA vão sair do Acordo Internacional do Café, diz OIC

Imprimir
A Organização Internacional do Café (OIC) anunciou nesta terça-feira, 3, a saída dos Estados Unidos do Acordo Internacional do Café, pacto para fortalecer o setor e promover sua expansão sustentável. A notícia tinha sido antecipada pelo Broadcast Agro (serviço de notícias em tempo real do Grupo Estado) em 16 de março. O acordo internacional mais recente foi assinado em 2007, e os EUA se desligam oficialmente em 3 de junho.

O diretor executivo da OIC, o brasileiro José Sette, destacou que o setor privado nos EUA ainda apoia a instituição, e disse esperar que governo dos EUA volte a figurar entre seus membros no futuro.

Embora a saída aconteça num momento em que os EUA estão reavaliando suas relações comerciais, a decisão surpreendeu alguns observadores do setor. “É um pouco inesperado”, disse o analista Geordie Wilkes, da Sucden Financial. Ele reconheceu, porém, que o país está renegociando seus acordos comerciais em todos os setores e com todos os parceiros e parece ter feito o mesmo com o café. “Ainda não sabemos o que eles pretendem com isso, os detalhes devem se revelar mais à frente. Talvez eles considerem (o acordo) injusto”, disse.

Alguns traders também se mostraram surpresos. “A OIC se tornou uma pesada máquina burocrática, mas, sinceramente, não tenho ideia do que eles (os EUA) estão fazendo”, disse um trader de café na Europa.

O Departamento de Agricultura dos EUA (USDA), assim como as duas principais instituições privadas do setor no país, a Associação Nacional do Café e a Associação de Cafés Especiais, não estavam imediatamente disponíveis para comentar a decisão.

Fonte: Dow Jones Newswires via Estadão Conteúdo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *