Espanha registra demanda de quase 600 xícaras de café ao ano por habitante

Imprimir

As 400 bilhões de xicaras consumidas anualmente são uma boa mostra da importância que o café tem nos hábitos do consumo da população.

Robério Oliveira Silva, diretor executivo da Organização Internacional do Café, principal entidade mundial dedicada ao café, declarou recentemente, durante a oitava feira ExpoEspeciales, celebrada na Colômbia, que nunca se consumiu tanto café no mundo como nos últimos 20 anos.

As 150 milhões de sacas que se consomem anualmente em nível mundial ratificam isso e parece que a tendência continuará em alta. “O café vem tendo um crescimento de 2,5% em média ao ano”, disse Silva.

O café parece ser o novo ouro negro: segundo dados da Organização, é a segunda matéria-prima em exportação mundial depois do petróleo. Além disso, seu cultivo serve de sustento para cerca de 100 milhões de pessoas em 80 países, em sua maioria latinos e africanos e, precisamente, graças à presença das colônias espanholas nessas zonas, os grão de café verde chegaram à Península Ibérica por volta do século 18 para, definitivamente, configurar como algo imprescindível na vida de muitos espanhóis.

Na Espanha se tomam 14 milhões de xícaras de café ao ano, segundo a Organização Internacional do Café. Por sua vez, a Federação Espanhola de Café aponta que são consumidas 170 milhões de toneladas de café verde ao ano, o que equivale a 599 xícaras por habitante.

Porém, o café verde é somente o princípio. A planta de que se obtém o grão possui mais de cem variedades, sendo que apenas duas delas são utilizadas comercialmente, o arábica, que tem cerca de 70% da produção mundial, e o robusta, ideal para blends.

Com o passar o tempo, o café tem deixado de ser algo mecânico e funcional para se converter em um produto gourmet. Já não se trata de uma simples bebida para se manter desperto, agora, o consumidor se preocupa mais pela boa qualidade, sabor e forma de servir.

Segundo um estudo da rede de cafeterias Café & Té, duas de cada dez xícaras de café consumidas na Espanha fora de casa são bebidas em uma cafeteria especializada e o restante em bares e padarias.

Fonte: Jornal El Economista via Café da Terra

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *