Entidades validam dados sobre custos de produção e rentabilidade da cafeicultura 2015

Imprimir

A Confederação de Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA), junto com o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA), a Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (EMBRAPA Café) e a Companhia Nacional de Abastecimento (CONAB) validaram os dados do projeto Campo Futuro na cultura de café, ano 2015. As informações foram apresentadas na semana passada, na sede da CNA, pelo coordenador de projeto do Centro de Inteligência em Mercados da Universidade Federal de Larvas (UFLA/MG), Fabrício Andrade. A reunião de validação contou com a presença do secretário de Política Agrícola do MAPA, André Nassar.

Segundo Fernando Rati (foto abaixo), assessor técnico da CNA, a UFLA e as Federações de Agricultura e Pecuária dos estados produtores de café têm um papel fundamental nestes levantamentos. “Os painéis do ano de 2105 foram finalizados em abril e ocorreram em 12 praças espalhadas pelos principais estados produtores no país: Rondônia, Espírito Santo, Minas Gerias, Paraná, São Paulo e Bahia”, observa.

O assessor acrescenta que mais de 160 pessoas, entre cafeicultores, técnicos e diversas lideranças do setor de café participaram dos painéis em 2015. “O levantamento de custos é anual e os números levantados são utilizados pela CNA na elaboração de materiais para auxiliar o cafeicultor na gestão e tomada de decisão”, finaliza Rati.

O Campo Futuro disponibiliza informações estratégicas para facilitar a tomada de decisões do produtor rural, mediante o acesso a um completo banco de dados do setor agropecuário, com a evolução sistemática dos custos de produção e da rentabilidade das principais atividades agrícolas e pecuárias e da publicação Ativos do Campo.

A geração de informações compreende o desenvolvimento de quatro ações: Realização de Painéis: instrumentos metodológicos para identificar os sistemas e coeficientes de produção de cada atividade rural em uma região específica; Desenvolvimento de Indicadores: informações de custo de produção e rentabilidade das culturas agrícolas e da pecuária nos estados; Criação de um Sistema de Informação: consolidação das informações geradas pelo projeto de forma acessível ao produtor rural e ao público em geral e divulgação de Publicações: análises e relatórios setoriais de desempenho da agropecuária brasileira.

Acesse o documento na íntegra: Boletim Ativos do Café – Edição 21 

Fonte: Assessoria de Comunicação CNA via Canal do Produtor

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *