Engenheiro Agrônomo paulista recebe bolsa integral em Mestrado Internacional em café

Imprimir
A Fundação Ernesto Illy, organizadora do Mestrado Internacional em Economia e Ciência do Café (International Masters in Coffee Economics and Science Ernesto Illy), definiu o nome do brasileiro selecionado para receber uma bolsa de estudos integral na próxima edição do curso: Vitor Stella, engenheiro agrônomo de 26 anos, embarca em janeiro para Trieste, na Itália, para realizar gratuitamente o curso, com duração até meados de outubro de 2018.

Natural de Jundiaí (SP), Vitor finalizou sua graduação pela ESALQ-USP, de Piracicaba, em 2015. Realizou estágio profissionalizante e sua tese de conclusão de curso, também na área de Engenharia Agronômica, durante cerca de um ano nos Estados Unidos e, desde fevereiro de 2016, trabalha em uma empresa do segmento cafeeiro em Varginha, no Sul de Minas Gerais. “Compreender claramente os aspectos administrativos e econômicos por trás do mercado de café, bem como ampliar meu conhecimento nas áreas agronômicas e biológicas, será extremamente importante para meu crescimento profissional no futuro”, disse ele.

Estudantes de diversos países produtores do café recebem anualmente as bolsas de estudo integrais da Fundação Ernesto Illy. No Brasil, a triagem e pré-seleção dos candidatos é realizada pela equipe do Pensa (Centro de Conhecimentos em Agronegócios), parceira da illycaffè para a filial brasileira da Universidade do Café.

Realizado na sede da illycaffè, empresa líder em qualidade do café em todo o mundo, o Mestrado possui 400 horas de aulas intensivas, com atividades presenciais de janeiro a junho e entrega do trabalho de conclusão até outubro do respectivo ano. Seu conteúdo se destina a profissionais graduados em Economia, Administração, Engenharia, Engenharia Agronômica ou Ciências, que tenham envolvimento profissional com o café.

Com objetivo central de oferecer formação multidisciplinar sobre o mundo do café, engloba todo o ciclo produtivo desde o seu cultivo até os serviços de alimentação, incluindo a logística e o processo de industrialização. O intuito é consolidar e desenvolver relações entre as universidades e o mundo dos negócios, transferindo aos alunos o conhecimento tecnológico e cultural da illycaffè, o legado moral e científico do Dr. Ernesto Illy e o papel de Trieste como a cidade exemplo na produção de cafés diferenciados.

Sobre a illycaffè
A illycaffè (http://illy.com.br/) é uma empresa familiar italiana, fundada em Trieste em 1933, comprometida em oferecer o melhor café do mundo. É a marca de café mais global, produzindo um único blend de café espresso 100% arábica, com grãos provenientes de 9 países fornecedores, sendo o Brasil o principal. São consumidas mais de 7 milhões de xícaras de café illy por dia, em cafeterias, restaurantes, hotéis, escritórios e residências de mais de 140 países. Precursora do espresso, a illycaffè é considerada líder em ciência e tecnologia do café graças a três radicais inovações. Ao promover o primeiro Prêmio Ernesto Illy de Qualidade do Café para Espresso, no Brasil em 1991, também foi pioneira na compra direta dos fornecedores, compartilhando know-how e pagando preços acima do mercado para quem atinge seus padrões de qualidade, em parcerias sustentadas pelos princípios do desenvolvimento sustentável. Com o objetivo de difundir a cultura do café, fundou a Università del Caffè, um centro educacional de excelência que oferece treinamento teórico e prático em todos os aspectos do café para cafeicultores, baristas, equipes de lojas de café e amantes da bebida. Tudo que é “made in illy” é realçado pela beleza e a arte, representando os valores fundamentais da marca, a começar pelo seu logo, como são as mais de 100 xícaras da renomada illy Art Collection, desenhadas por artistas internacionais. A illycaffè empregava 1.269 pessoas globalmente em 2016, quando registrou receitas consolidadas de 460 milhões de euros.

Fonte: ADS Comunicação Corporativa

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *