Encontro de Inovação e Tecnologia para a Cafeicultura no Cerrado Mineiro foca na Redução de Custos

Imprimir
A Federação dos Cafeicultores do Cerrado, a Fundaccer e a EPAMIG realizam no dia 9 de maio, em Patrocínio, mais uma edição do Encontro de Inovação e Tecnologia para Cafeicultura no Cerrado Mineiro.

O evento, que acontece no Centro de Excelência do Café, no Campo Experimental da EPAMIG, tem como foco o uso das “Tecnologias para Redução de Custos na Cafeicultura”.

O formato que mescla dia de campo, salas temáticas e painel tem sido aprovado pelos produtores, que dessa maneira têm a oportunidade de ouvir grandes pesquisadores e especialistas que transmitem de maneira prática o resultado das pesquisas, voltadas para as características e particularidades da cafeicultura no Cerrado Mineiro.

Mais de 1200 pessoas participaram das três edições anteriores do evento. Pautas como Clima, Qualidade e Sustentabilidade já tiveram destaque no Encontro que se tornou tradicional do calendário de eventos do Cerrado Mineiro. Na edição de 2016, uma cultivar de café adaptada ao Cerrado Mineiro foi lançada aos produtores, trata-se da MGSParaíso 2, cultivar com grande aptidão para produção de cafés especiais. Em 2017, a cultivar MGS Ametista, também adaptada ao terroir do Cerrado Mineiro, foi apresentada com sendo altamente produtiva e resistente à ferrugem do café.

Segundo o pesquisador da EPAMIG Gladyston Rodrigues Carvalho, o Encontro de Inovação e Tecnologia para Cafeicultura no Cerrado Mineiro cumpre um papel importante de aproximar os pesquisadores do principal público interessado, que é o produtor, proporcionado a troca de informações e conhecimentos. “Muitos resultados, como as cultivares adaptadas as condições do Cerrado Mineiro foram apresentadas aos produtores, que puderam ter contato direto com as plantas. O Encontro conecta grandes nomes da pesquisa aos produtores de maneira direta”, observa.

“A Fundaccer como braço da pesquisa da Federação dos Cafeicultores do Cerrado tem um papel fundamental de ouvir as demandas dos produtores e buscar especialistas e estudos que possam atender a essas demandas de maneira prática, trazendo resultados eficientes para o cafeicultor”, acrescentou João Paulo Felicori Carvalho, coordenador de Pesquisa e Desenvolvimento da Fundaccer.

Encontro Solidário

A entrada no Encontro de Inovação e Tecnologia para Cafeicultura no Cerrado Mineiro é gratuita, mas os participantes podem ter um gesto solidário com a doção de um quilo de alimento não perecível, exceto óleo de cozinha, durante o credenciamento. Os alimentos serão doados a Casa do Idoso São Vicente de Paulo, em Patrocínio.

O credenciamento para as estações de campo pode ser feito no dia do evento, a partir das 7h30. Para as atividades da tarde, ou seja, as salas temáticas e o painel as inscrições devem ser feitas, previamente, na Federação dos Cafeicultores do Cerrado pelo e-mail comunicacao@cerradomineiro.org ou pelo telefone (34) 3831-2096. A programação completa está disponível em www.cerradomineiro.org/diadecampo.

Nesta edição a empresa Bayer continua com a Patrocinadora Oficial e o SicoobCoopacredi é patrocinador. O evento conta ainda com o apoio da Emater-MG, Consórcio Pesquisa Café, Unicerp, Sebrae, Fapemig, CNPq, INCT Café, Uniube e Celeiro Fazu.

Veja a programação completa:

Credenciamento para as estações: 07h30 às 08h30
Dia de Campo
Estação 1 – Soluções Bayer para manejo do café
Paulo Ferreira – RTV Bayer
Emerson Carrijo – Desenvolvedor de Mercado Bayer

Estação 2 – Cultivares da EPAMIG para o Cerrado (Unidade Demonstrativa)
Dr. Cesar Elias Botelho – EPAMIG
Dr. Gladyston Rodrigues de Carvalho – EPAMIG
Dr. André Dominghetti Ferreira – EMBRAPA Café

Estação 3 – Sugestão de Manejo de Plantas Daninhas no Cerrado
Msc. Rafael Jorge Almeida Rodrigues – UFLA/EPAMIG
Prof. Dr. Adenilson Henrique Gonçalves – UFLA

Estação 4 – Controle Biológico de pragas do cafeeiro
Dra. MadelaineVenzon – EPAMIG
Elem Fialho Martins – EPAMIG/Doutoranda UFV
Mayara LossFrazin – EPAMIG/Doutoranda UFV
Jessica Mayara CofflerBotti – EPAMIG/Doutoranda UFV

Estação 5 – Mapeamento de terroir para caracterização da Qualidade de Bebida
Msc. José Márcio de Sousa Júnior – FUNDACCER
Eng. Agrônomo Diego Siqueira – Consultor Pollo Agricultura de Precisão
Alini Mancio – Geóloga – Proprietária Zenith Brasil

14h15 – Painel: TECNOLOGIAS PARA REDUÇÃO DE CUSTOS NA CAFEICULTURA
Gestão da pulverização – Case de sucesso Fazenda Castelhana – Emerson Marcelo Crepaldi – Solinftec
Uso de Vant na estimativa da produtividade – Ricardo Venceslau – Agrotopus
Inovações na Engenharia de Água e Solo – Prof. Dr. André Luís Teixeira Fernandes – UNIUBE
Gestão de custos na cafeicultura – Caio Lazarini – EDUCAMPO/SEBRAE/Patrocínio
Raquel Resende – Moderadora – Celeiro/FAZU

Tarde: 14h às 16h
Sala 1: Regulagem do maquinário agrícola e sua importância – teoria e prática
Dr. Rogner Carvalho Avelar – EDUCAMPO/SEBRAE/Patrocínio

Sala 2: “Experiência sensorial: percepção de sabores e aromas no café”
Dra. Larissa de Oliveira Fassio – Q – Grader Fundaccer
Dr. Marcelo Ribeiro Malta – EPAMIG

Sala 3: A força da mulher na cadeia do café
Lucimar Silva – Gerente Agrícola Guima Café – Minha história na Cafeicultura, desafios da mulher na cadeira do café.
Paula Dulgheroff – Mundo Café – Evolução do consumo e experiência na capacitação de pessoas.
Ana Cecília Velloso Branco – São Luiz State Coffee – A importância da D.O. para diferenciação dos cafés do Cerrado Mineiro.
Madelaine Venzon – EPAMIG – Pesquisa em tecnologias para redução do uso de agrotóxicos em café.

Fonte: Ascom Epamig (com adaptações da Federação dos Cafeicultores do Cerrado)

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *