Encontro da Emater reúne vários cafeicultores no Alto Caparaó

Imprimir

Com participação de mais de duzentos produtores de café, foi realizado, na Escola Municipal Eugênio Tavares da Silva, o 2º encontro de Cafeicultores de Alto Caparaó. O prefeito José Jacomel Junior e o vice-prefeito José Gomes Monteiro, o Gerente Regional da EMATER-MG Rômulo Mathozinho de Carvalho, e do coordenador Técnico da EMATER-MG Paulo Roberto V. Corrêa, participaram da abertura.

O evento foi organizado pela EMATER-MG, através do extensionista Valdeci Gomes Soares, em parceria com a Prefeitura, Sindicato dos Trabalhadores Rurais e apoio da Câmara de Vereadores de Alto Caparaó.

O prefeito Juninho Jacomel abriu o encontro falando da necessidade de produzir um volume maior de café de qualidade e a necessidade de ter uma sala de prova de café no município para que os cafeicultores possam conhecer o café produzido.

O gerente regional da Emater, Rômulo Mathozinho, falou da importância da obtenção da qualidade do café, o potencial do município em produzir cafés de qualidade e do programa Certifica Minas Café.

PALESTRAS

As palestras realizadas no encontro foram feitas pelos extensionistas da EMATER de Manhumirim Thiago Braga, que falou sobre a obtenção de café de qualidade, e Rodrigo Cavalcanti, que apresentou o programa Certifica Minas Café.

O município de Alto Caparaó é um dos principais municípios produtores de café da região com uma área estimada de 4.100 hectares, sendo 3.820 em produção. A produtividade média é de 25 sacas beneficiadas por hectare o que garante uma produção estimada de 95.500 sacas de café.

Pela localização, altitude e microclima diferenciados, produtores de Alto Caparaó tem produzido cafés de qualidade, premiados em concursos de qualidade promovido pela EMATER. Estas condições por si só não garantem a qualidade do café e exigem maiores cuidados por parte dos produtores de café.

Além da qualidade, o programa Certifica Minas Café propicia o gerenciamento da propriedade e dispõe de técnicos exclusivo para fornecer assistência técnica aos cafeicultores inscritos no programa.

Fonte: Portal Caparaó via Blog do Lovantino – Alto Caparaó

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *