Empresas do mundo todo tentam fazer com que os chineses bebam mais café

Imprimir

As grandes empresas da indústria de café querem que os chineses bebam mais o produto e estão investindo dinheiro nisso. As empresas estão desesperadamente tentando criar uma cultura de café na China. O café no país mais populoso do mundo ainda é uma "tendência", não um "hábito", disse o diretor executivo da Shanghai Timo Coffee Co., Xi Ci.

Dentre os que estão tentando fazer a diferença na China está a Starbucks, que planeja triplicar seus funcionários e o número de lojas – de 500 a 1.500 – durante os próximos três anos, segundo informou o Wall Street Journal. Esse é um enorme envolvimento para a marca, mas a empresa parece confiante sobre isso. A Starbucks já tem um importante papel em fazer os chineses beberem café, com seus estabelecimentos "na moda" atraindo consumidores abastados.

A Nestlé está também tomando grandes medidas na China. A marca já é dominante no mercado de café instantâneo e possui 75% de participação nesse mercado. No entanto, isso não é suficiente para a Nestlé. No final de 2011, a empresa anunciou que está planejando dobrar a presença na China, de acordo com o China Daily.

A Colômbia, segundo maior produtor mundial de café arábica, também está aumentando sua influência na China. A Federação Nacional de Cafeicultores do país criou um logotipo e está começando a receber pessoas na China para degustações visando impulsionar a marca de café, informou o China Daily.

Fonte: Business Insider, traduzida e adaptada pela Equipe CaféPoint

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *