Empresários de Uberlândia, MG, investem em cafeterias e baristas

Imprimir

Empresários em Uberlândia, no Triângulo Mineiro, estão investindo no mercado de cafeterias e a oferta de emprego para baristas, responsáveis pela preparação do café, também tem crescido. Os proprietários procuram os profissionais que sejam qualificados e não comprometam no sabor da bebida.

O dono de uma cafeteria em Uberlândia, João Luís, afirmou que investiu no ramo por conta do hábito de tomar café fora de casa ter se tornado comum. O negócio superou as expectativas e a cafeteria já tem uma franquia. “Estamos próximo a inauguração da primeira unidade franqueada e em negociação para a segunda”, disse.

A barista Rosicléia Patrícia da Silva Santos explicou que o profissional faz muito mais que apenas servir o café em uma xícara ou fazer uma bebida mais trabalhada. “O barista tem que saber moer e colocar na máquina a quantidade certa e na hora certa de compactar para o café não ficar aguado. Se não fizer isso não fica bom”, ressaltou.

Para ensinar as funcionárias a maneira correta de servir o café a empresária Letícia Gomides buscou especialização. Dona de quatro cafeterias ela também é barista e faz questão de ter mão de obra qualificada nas lojas. “Para operar com café tem que ter conhecimento para oferecer qualidade, aroma, cremosidade sabor e isso tudo se aprende em cursos”, reforçou.

A procura por profissionais qualificados fez com que o Senac de Uberlândia oferecesse um curso para barista que está com matrículas abertas e terá início no dia 7 de maio. Segundo a diretora do Senac, Vanessa Oliveira, os participantes vão desenvolver habilidades e técnicas da profissão durante a capacitação. “Ensina-se desde a história do café, os mais conhecidos e tradicionais, vários tipos de café e também a fazer bebidas quentes e geladas a base de café”, concluiu.

Pesquisa
Segundo levantamento da Associação Brasileira da Indústria do Café (Abic), nos últimos sete anos, o consumo do produto fora de casa cresceu 300%, de 2003 a 2010. O setor cresceu 20% ao ano e já contabiliza mais de 3.000 estabelecimentos no Brasil.

Fonte: G1 Triângulo Mineiro

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *