Embrapa comemora Dia Nacional do Café

Imprimir

Nesta próxima segunda-feira, 24 de maio, comemora-se o Dia Nacional do Café. Para celebrar a data, a Embrapa Café (Brasília-DF), coordenadora nacional do Consórcio Pesquisa Café, preparou uma comemoração especial para os empregados da Empresa em Brasília: Exposição “O café da Semente à Xícara”, que vai ocorrer no hall de entrada da Sede da Embrapa, em Brasília. O evento vai trazer informações sobre o processo de produção do café, do plantio ao consumidor final, e oferecer oficinas de preparação e degustação de café em casa, ministrada pela barista Sulayne Shiratori.

As inscrições podem ser feitas hoje e amanhã, dias 20 e 21 de maio, pelo e-mail comunicacao@sapc.embrapa.br. Os inscritos devem trazer duas latas de leite em pó no dia da oficina para confirmar sua participação. Estão sendo oferecidas três oficinas com 15 vagas cada uma, totalizando 45 vagas, às 9h30, 10h30 e 11h30. O leite recolhido será doado a instituições de caridade do Distrito Federal.

Segundo a barista, a ideia é trabalhar métodos de preparo que resgatam a tradição de consumo em família. “Vamos mostrar preparos do tradicional cafezinho brasileiro em coador. E ainda forma mais utilizada para consumo de café na Europa pelo equipamento chamado moka; o método que virou moda entre os norte-americanos, conhecido como Prensa Francesa, e o tradicional café espresso, o mais apropriado para apreciação de todas as nuances desta bebida”, detalha.

Café, uma paixão nacional que faz muito bem

Tradicionalmente, o café faz parte da cultura brasileira, sendo consumido logo pela manhã, depois do almoço e no café da tarde. O alimento desperta e anima, dá energia e vitalidade. Mais recentemente, o produto – produzido cada vez mais com diferencial de qualidade graças a estudos desenvolvidos pelo Consórcio Pesquisa – tem conquistado ainda mais espaço no mercado ao se combinar harmoniosamente com ingredientes diversos, resultando em receitas deliciosas, quentes ou geladas, ampliando suas possibilidades de consumo no Brasil e no mundo.

E, para ganhar ainda mais “adeptos”, argumentos científicos não faltam. Pesquisas em Café & Saúde, lideradas pelo médico Darcy Lima, comprovam que o café, além do seu sabor e aroma reconhecidamente aprovados pelos brasileiros, faz muito bem também à saúde humana. Consumido moderadamente (na quantia de três a quatro doses por dia), aumenta a capacidade de concentração, a memória e o estado de alerta, sendo indicado não só para jovens e adultos, mas também para crianças, neste caso, misturado ao leite.

Café, ontem, hoje e amanhã

A relação do Brasil com o café é antiga, nada mais nada menos que 283 anos! Começou em 1727, quando o oficial português Francisco Palheta trouxe, da Guiana Francesa para o Pará, as primeiras mudas. Do Pará o café foi para o Rio de Janeiro e, de lá, seguiu para o Vale do Paraíba, no Estado de São Paulo. Via Serras Fluminenses, conquistou Minas Gerais e, em seguida, Paraná e Espírito Santo. Hoje tem forte presença também na Bahia e em Rondônia.

Durante todo esse processo de expansão pelo Brasil deixou marcas sócio-culturais e econômicas fortes. É unânime que o café fez e faz parte da História de desenvolvimento do Brasil e sua trajetória, cada vez adaptada aos novos tempos e suas demandas, ainda tem muito a ser trilhada. Atualmente somos o País com maior produção e exportação de café em todo o planeta e o segundo maior mercado consumidor mundial. 

Fonte: Embrapa

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *