Embrapa Café completa 13 anos

Imprimir

A Embrapa Café – Unidade da Embrapa vinculada ao Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) que tem sob sua responsabilidade a gestão do Programa Pesquisa Café do Consórcio Pesquisa Café – completou 13 anos no último dia 30 de agosto. Além da função de gestão de pesquisa, a Unidade, ao longo de sua existência, passou a realizar pesquisas, o que tem agregado ainda mais a disponibilização, para o mercado e a sociedade, de tecnologias, serviços e produtos de forma integrada com os vários segmentos agroindustriais.

Para celebrar a data, foram congregados seus empregados durante toda esta semana em uma Reunião Técnica Geral durante a qual foram apresentadas as principais ações e propostas já realizadas e porvir da nova gestão da Unidade, bem as atividades desenvolvidas pelos pesquisadores em parceria com as instituições participantes do Consórcio. O grupo de empregados da Unidade também realizou visita técnica ao campo experimental cafeeiro na Embrapa Cerrados, instituição participante do Consórcio, e participou de churrasco comemorativo e de confraternização. Para finalizar a programação do aniversário da Embrapa Café, foi realizado café da manhã na sede da Unidade. O evento reuniu empregados e convidados, em especial diretores e chefes de Unidades da Embrapa.

O diretor de Pesquisa e Desenvolvimento da Embrapa, Maurício Lopes, esteve representando o presidente e diretores da Empresa. Lopes enfatizou o papel importante da Embrapa Café na coordenação do Consórcio Pesquisa Café. Segundo ele, o Consórcio tem viabilizado a interação as instituições brasileiras tradicionais na pesquisa de café no Brasil. “O mundo atual, cada vez mais globalizado, exige cada vez mais capacidade de adaptação às constantes mudanças e pré disposição a ajustes. Além disso, os novos desafios em pesquisa, como por exemplos os que se colocam frente às mudanças climáticas, nos demandam questões cujas respostas virão do esforço concentrado de pesquisa. Dessa forma, garantiremos a construção de mais uma década de sucesso para o agronegócio café e, em consequência, para a economia do nosso País”.

O chefe geral da Embrapa Café, Gabriel Bartholo, lembrou que a Unidade continua em constante processo de crescimento para contribuir de forma igualmente crescente com o desenvolvimento da cafeicultura brasileira. “Buscando a sintonia com a missão para a qual foi criada e também com as instituições consorciadas e os agentes da cadeia produtiva, a Embrapa Café segue em frente. Para isso, contamos com o apoio imprescindível de nossos parceiros e da sociedade. O desenvolvimento do agronegócio café depende das contribuições da ciência e das parcerias com os mais diversos agentes sociais que compõem o agronegócio café brasileiro”.

Embrapa Café e Consórcio – O arranjo institucional obtido por meio do Consórcio é uma experiência inédita, inovadora e única no mundo de integração de ciência e tecnologia em todas as etapas da cadeia produtiva, tendo por base a sustentabilidade, a qualidade, a produtividade, a preservação ambiental, o desenvolvimento e o incentivo a pequenos e grandes produtores. Os pesquisadores da Embrapa trabalham em parceria com instituições de pesquisa de café nos principais estados produtores dando forma a esse modelo de pesquisa baseado no compartilhamento de recursos humanos, materiais e de conhecimento que tem permitido a integração de instituições tradicionais na ciência, ensino e extensão rural para geração e transferência de tecnologias de forma integrada com os vários segmentos da cadeia agroindustrial do café.

O Consórcio Pesquisa Café foi criado por iniciativa de dez instituições ligadas à pesquisa e ao café: Empresa Baiana de Desenvolvimento Agrícola – EBDA, Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária – Embrapa, Empresa de Pesquisa Agropecuária de Minas Gerais -Epamig, Instituto Agronômico – IAC, Instituto Agronômico do Paraná – Iapar, Instituto Capixaba de Pesquisa, Assitência Técnica e Extensão Rural – Incaper, Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento – Mapa, Empresa de Pesquisa Agropecuária do Estado do Rio de Janeiro – Pesagro-Rio, Universidade Federal de Lavras – Ufla e Universidade Federal de Viçosa – UFV.

Fonte: Assessoria de Comunicação Embrapa Café

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *