Embrapa Café: café e tecnologias marcam 12 anos

Imprimir

A Embrapa Café ofereceu nesta quarta-feira, 31 de agosto, uma programação especial para os interessados e apreciadores de uma das bebidas mais consumidas no mundo: o café. A oficina de “Preparo e Degustação de Cafés” marcou as comemorações dos 12 anos da Unidade e foi ministrada pela barista Sulayne Shiratori.

Foram duas oficinas realizadas pela manhã e à tarde, com cerca de 30 participantes. Ao apresentar técnicas e processos que ajudam no entendimento da qualidade da bebida e de como preparar o café de modo correto, a barista lembrou da importância do que acontece “além da xícara”. Sulayne destacou que pesquisas, tecnologias e produtos gerados para a cadeia produtiva do café são fatores que influenciam diretamente na bebida. E, segundo ela, o consumidor atualmente está disposto a pagar mais pelo valor agregado ao produto, como no caso do café gourmet.

Nas demonstrações da oficina, foi utilizado café gourmet fruto de pesquisas desenvolvidas pela Embrapa Cerrados, financiadas pelo Consórcio Pesquisa Café. A barista também utilizou cafés comerciais tradicionais para que o público pudesse apreciar a diferença de sabor entre os cafés.

Sobre a dúvida de qual é o melhor café, Sulayne respondeu que o melhor café é aquele que você gosta, considerando a característica sensorial, que varia dependendo do paladar de cada um. Mas a profissional lembrou a importância de um trabalho bem feito, desde a lavoura até o produto final.

Os participantes da oficina ficaram bastante satisfeitos com o resultado. Andréa Cristina Sales, dona de casa, ficou sabendo da oportunidade por uma amiga que trabalha na Embrapa e se apressou em fazer a inscrição. “Achei muito interessante alguns aspectos básicos sobre a preparação do café que ela (a barista) ensinou. Como dona de casa e apreciadora de café foi um aprendizado muito importante".

A empregada da Embrapa Cerrados, Fernanda Leitão, também elogiou a iniciativa de ofertar a oficina. "Gostei muito de aprender mais sobre café e ter noções de degustação com uma barista. Além disso, ela trouxe curiosidades preciosas para o nosso dia a dia". Carlos César, também da Sede da Embrapa, avaliou como excelente o evento patrocinado pela Embrapa Café. “Pude tirar muitas dúvidas com a barista e ainda degustar vários tipos de café e aprender a diferenciar sabores e qualidade. Estão de parabéns!”.

Além da oficina, quem passou pelo hall do Edifício Sede da Embrapa, pode conhecer resultados de pesquisas desenvolvidas por pesquisadores da Embrapa Café: promotores isolados de plantas de café que permitem direcionar e controlar a expressão de genes a eles associados desenvolvidos em parceria com a Universidade Estadual Paulista (Unesp) e o Instituto Agronômico de Campinas (IAC) e as biofábricas, uma adaptação da metodologia de micropropagação que permite a multiplicação rápida das plantas de café, “clones da mãe”, de características desejáveis, como alta produtividade, resistência à seca e a pragas como o bicho mineiro e a ferrugem. Ambos são ferramentas da engenharia genética para o melhoramento do café.

Fonte: Área de Comunicação & Negócios da Embrapa Café

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *