Embrapa aposta em nova variedade de café para futuro da cultura em RO

Imprimir

 

No campo experimental da Embrapa em Porto Velho, os funcionários colhem os frutos da nova variedade do café conilon brs ouro preto.

As pesquisas começaram com plantas de todo o estado, indicadas pelos próprios cafeicultores, como as melhores.

A proposta era fazer um tipo de café adaptado às condições do estado com altas temperaturas, período chuvoso e de seca bem definidos.

A principal vantagem da nova variedade de café é o aumento na produtividade. Rondônia produz uma média de 10 a 12 sacas de café por hectare, com o brs, a produção sobe para 70 sacas por hectare sem irrigação, com irrigação, pode chegar a 100 sacas.

O agrônomo Samuel Oliveira mostra que há diferença até no tamanho do grão do brs em relação ao conilon comum. “A brs ouro preto é caracterizada por grãos um pouco maiores que o normal e isso é valorizado no mercado porque leva a produção de um tipo de café superior e com preço maior, remunerando melhor o produtor e produzindo um café de maior qualidade”, diz.

Rondônia responde por 10% da produção de café conilon do Brasil.

Fonte: Globo Rural

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *