Embarques de café verde do Brasil ficaram em 2,6 Mi de sacas em Dezembro

Imprimir

As exportações brasileiras de café em grão ficaram em 2,622 milhões de sacas de 60 quilos em dezembro de 2012, tendo apenas uma irrisória queda de 0,3% no comparativo com dezembro de 2011, quando os embarques foram de 2,629 milhões de sacas. Os dados foram divulgados pela Secretária de Comércio Exterior (Secex), do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC).

A receita alcançada com os embarques de café verde em dezembro de 2012 foi de US$ 538,4 milhões, com média diária de US$ 26,4 milhões, enquanto o volume médio embarcado diariamente foi de 131,1 mil sacas. O preço médio foi de US$ 205,30 por saca em dezembro.

Em dezembro de 2011, a receita das exportações de café havia somado US$ 744,7 milhões (média diária de US$ 33,8 milhões), e o volume embarcado chegara a 2,628,8 milhões de sacas (média de 119,5 mil sacas/dia), com preço médio de US$ 283,30 por saca. Houve, portanto, em dezembro de 2012, uma queda de 20,5% em receita média diária e de 27,5% no preço médio obtido. Embora no total o volume acumulado exportado em dezembro tenha sido apenas ligeiramente maior que em igual mês de 2011, a quantidade média diária embarcada cresceu 9,7% no comparativo.

Em novembro de 2012, o Brasil havia obtido receita de US$ 528,5 milhões – média de US$ 26,4 milhões, através das exportações de 2,503 milhões de sacas de café, com média diária de 125,2 mil sacas. O preço médio ficara em US$ 205,30 por saca. Na comparação entre dezembro e novembro de 2012, as exportações de café cresceram 1,9% no valor médio diário e 4,7% na quantidade média diária, enquanto o preço médio caiu 2,7%.

A volta do feriado de Ano Novo foi de volatilidade no mercado internacional, embora no balanço desses primeiros dias de 2013 a Bolsa de Nova York demonstre dificuldades para encontrar um melhor caminho. As notícias positivas sobre uma saída para o chamado “abismo fiscal” nos Estados Unidos, com a aprovação de uma medida no Congresso americano,  embalaram a bolsa para o café no dia 02 de janeiro, com os preços batendo nos patamares mais elevados em seis semanas. Mas, já no dia 03, o mercado voltou à realidade e despencou quase 2% no fechamento. O sentimento de que a oferta é crescente em 2012/13 no mundo, com o Brasil ainda detendo grande parte da safra 2012 a vender antes de entrar a de 2013, tomou conta da bolsa e as cotações voltaram a perder terreno.

Enquanto isso, no Brasil, a semana quebrada pelo feriado se arrastou até esta sexta-feira, com muitos agentes ainda fora de atividade. Apenas quinta-feira de manhã (03), quando NY parecia que ia ter uma sequência na alta da quarta-feira, houve uma melhor movimentação. Durou pouco, já que NY voltou a cair e o ritmo de negócios no país voltou à morosidade, com a expectativa de maior interesse para a próxima semana, com o final do período de semanas diminuídas pelas festas de fim de ano.

Fonte: Safras & Mercado via Rede Social do Café

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *