Embarques de café movimentam US$ 4,6 bilhões no acumulado do ano

Imprimir

As exportações brasileiras de café verde, torrado, moído e solúvel atingiram, no período de janeiro a setembro, US$ 4,6 bilhões, o equivalente a 26,8 milhões de sacas. Os números constam do "Informe Estatístico do Café", divulgado ontem pela Secretaria de Política Agrícola do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa). Minas Gerais, principal Estado produtor, responde por cerca de 50% da produção nacional do grão.

Do total do grão embarcado, o café verde movimentou US$ 4,142 bilhões, totalizando 24,02 milhões de sacas; seguido pelo solúvel, US$ 428,46 milhões e 2,55 milhões de sacas; torrado e moído, US$ 7,77 milhões e 25 mil sacas; outros extratos, US$ 29,48 milhões e 219,83 mil sacas; e casca e películas, US$ 60 mil e 11 mil sacas.

Em relação a igual período de 2014, houve queda de 1,43% em valor e de 0,36% em volume exportado. No período, os embarques do produto totalizaram US$ 4,67 bilhões, representando 26,9 milhões de sacas. Essa redução se deve à bienalidade da cultura brasileira de café – um ciclo de colheita maior e outra menor.

Conforme o "Informe Estatístico do Café", divulgado mensalmente pelo Mapa, o produto tem participação de 6,9% nas exportações do agronegócio brasileiro. Os principais destinos são os Estados Unidos, a Alemanha, Itália, o Japão, a Bélgica e o Reino Unido. O café é o quinto item da pauta de exportações do Brasil.

A estimativa da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) é que a safra de café 2015/16 chegue a 42,1 milhões de sacas, em uma área de 1,93 milhão de hectares. Em relação ao período 2014/2015, esses números representam retração de 7% e 0,9%, respectivamente, quando a colheita brasileira foi de 45,3 milhões de sacas, com uma área cultivada de 1,94 milhão de hectares.

Fonte: DCI

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *