Embarque em setembro sobe 13%, mas receita cai 18%, diz Cecafé

Imprimir

A exportação brasileira de café em setembro alcançou 2,563 milhões de sacas de 60 kg, o que representa um aumento de 13,3% em comparação com o mesmo mês de 2012 (2,261 milhões de sacas). A receita cambial teve queda de 18,5% ante setembro do ano passado, totalizando US$ 381,553 milhões (US$ 468,107 milhões em setembro de 2012). Os resultados fazem parte de levantamento do Conselho dos Exportadores de Café do Brasil (CeCafé), divulgado nesta segunda-feira, 07.

O diretor-geral do CeCafé, Guilherme Braga, disse em comunicado que o comportamento das exportações de café tem se mantido dentro do esperado, confirmando as expectativas de que devam alcançar em 2013 algo em torno de 30 milhões a 31 milhões de sacas, ou seja, 9,5% superior à alcançada em 2012, de 28,3 milhões de sacas, e uma receita em torno de US$ 5,2 bilhões. Conforme Braga, será possível recuperar parte das perdas de mercado em 2012, quando houve diminuição de 5,2 milhões de sacas na exportação, resultado de contração da oferta brasileira.

De acordo com o CeCafé, a exportação brasileira do grão no acumulado do ano, de janeiro a setembro, teve uma alta de 14% no volume embarcado (22.381.605 sacas) em relação ao mesmo período de 2012, quando o país exportou 19.634.046 sacas. No entanto, a receita cambial no período apresentou uma redução de 15% na mesma base comparativa, fechando em US$ 3,868 bilhões.

O preço médio alcançado no período janeiro/setembro de 2013 caiu 25% em comparação com o período anterior, alcançando US$ 172,84 a saca, refletindo a queda observada no mercado mundial. Entre janeiro e setembro de 2012, o preço médio foi de US$ 231,96 a saca.

O relatório mostra, ainda, que nos nove primeiros meses o principal mercado brasileiro foi a Europa, responsável pela importação de 54% do total embarcado, enquanto a América do Norte respondeu pela compra de 22%, a Ásia, por 18%, e a América do Sul, por 3%.

Segundo o levantamento do CeCafé, os Estados Unidos lideraram a lista de países importadores de janeiro a setembro de 2013, com 4.514.223 sacas (20% do total exportado), seguidos pela Alemanha, com 3.858.933 sacas (17%). A Itália ocupou a terceira colocação, importando 1.946.623 sacas (9%). Em quarto lugar ficou o Japão, com 1.835.350 sacas (8%).

Fonte: Agência Estado

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *