Em meio a rolagens, café tem dia de recuperação na ICE

Imprimir

Os contratos futuros de café arábica negociados na ICE Futures US têm um dia de recuperação. Há pouco, a posição maio apresentava alta de 115 pontos, com 135,60 centavos de dólar por libra peso, depois de bater na máxima de 136,00 centavos, com o julho tendo avanço de 75 pontos. 

De acordo com analistas internacionais, a sessão é caracterizada por um bom volume de negócios, puxados, principalmente, pelas rolagens de posições, principalmente entre maio e julho. A primeira posição começará a ser notificada a partir da próxima segunda-feira. Os analistas indicaram que o mercado continua focado num patamar próximo dos 135,00 centavos por libra, com variações pontuais para cima ou para baixo.

Após não ter conseguido ampliar as perdas na sessão passada, quando o maio chegou a variar próximo dos 131,00 centavos, foi possível um realinhamento e nesta terça o maio volta a ficar ao redor do referencial. "Continuamos a operar tecnicamente, com especulações sobre a safra do Brasil, que, efetivamente, pode ser alta e também sobre a quebra na América Central, devido à ferrugem do colmo, o que vai realmente fazer com que tenhamos menos café suave disponível", sustentou um trader, que lembrou que o dia é de recuperação para as bolsas de valores nos Estados Unidos e também de alta para algumas commodities, como o ouro, que recuou fortemente no início da semana.

O petróleo, ainda refletindo o temor com a instabilidade política na Venezuela, tem novo dia de retração. Os embarques de café do Vietnã em março tiveram alta de 57,3% em relação ao mês anterior, com 157,9 mil toneladas, ou 2,63 milhões de sacos, indicou o serviço aduaneiro do país.

O volume é ligeiramente superior às expectativas do mercado.Entre janeiro e março, a nação embarcou 475,7 mil toneladas (7,928 milhões de sacas), queda de 10,9% em relação ao ano anterior. As exportações brasileiras de café no mês de abril, até o dia 15, totalizaram 655.509 sacas, queda de 13,12% em relação às 754.482 sacas embarcadas no mesmo período do mês anterior, de acordo com informações do Cecafé (Conselho dos Exportadores de Café do Brasil).

Fonte: AgnoCafé

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *