Em fevereiro, exportação de café bate novo recorde mensal em relação aos anos anteriores

Imprimir
Segundo dados compilados pelo Cecafé, Conselho dos Exportadores de Café do Brasil, em seu relatório de exportações de fevereiro, o país exportou 3,4 milhões de sacas de café em fevereiro deste ano, considerando a soma de café verde, solúvel e torrado & moído.

O volume no mês foi 36,3% superior a fevereiro de 2018, quando o país havia exportado 2,5 milhões de sacas. A receita cambial também apresentou crescimento, de 10,6%, em relação ao mesmo mês do ao passado, chegando a US$ 449 milhões.

Com relação às variedades embarcadas, o café arábica representou 86,2% do volume total de café exportado em fevereiro de 2019, com 2,9 milhões de sacas embarcadas, crescimento de 33,7% na comparação com fevereiro de 2018.

O café solúvel representou 8,2% do volume total exportado, com 281,5 mil sacas, registrando incremento de 2,5%, também em relação a fevereiro de 2018. O café conilon (robusta), por sua vez, representou 5,5% das exportações de café brasileiro em fevereiro, com 189,8 mil sacas exportadas, aumento de 582,2% em relação ao ano passado.

“Os volumes de exportação de café apresentados em fevereiro, registram o segundo recorde mensal consecutivo e histórico, neste ano. Tudo indica que se continuarmos nessa performance, deveremos encerrar o ano cafeeiro próximo a 40 milhões de sacas, o que também será um recorde histórico. Esta movimentação é reflexo da liderança absoluta do agronegócio café do Brasil, por meio da organização e eficiência logística do comércio exportador, bem como dos consistentes investimentos em pesquisa, tecnologia e sustentabilidade de todos os elos da cadeia produtiva. É importante ainda ressaltar que esses resultados demonstram que o Brasil está em franca recuperação de participação do mercado global, atendendo aos mais diversos e exigentes mercados”, declara Nelson Carvalhaes, presidente do Cecafé.

Ano-safra 2018/2019

Com relação as exportações de café no ano-safra 2018/2019 (jul/18 a fev/19), o Brasil apresentou desempenho de 27,9 milhões de sacas no período acumulado, crescimento de 32,3% em relação à mesma base comparativa do ano anterior, quando o país embarcou 21 milhões de sacas, sendo o melhor resultado dos últimos 5 anos.

Principais destinos

Na lista dos dez principais destinos do café brasileiro de janeiro a fevereiro estão a Alemanha, que importou 1,24 milhão de sacas de café (correspondendo a 18,1% das exportações do mês); os EUA, com 1,23 milhão sacas importadas (17,9%); e Itália, com 746 mil sacas (10,8%).

Na sequência estão: Japão, com 542 mil sacas (7,9%); Bélgica, com 418 mil sacas (6,1%); Turquia, com 244 mil sacas (3,5%); Reino Unido, com 189 mil sacas (2,7%); França, com 181 mil sacas (2,6%); Federação Russa, com 161 mil sacas (2,3%); e Canadá, com 158 mil sacas (2,3%).

Diferenciados

Em relação aos cafés diferenciados, de janeiro a fevereiro, o Brasil exportou 1,3 milhão sacas, uma participação de 18,7% no volume total do café embarcado, e de 23,8% da receita cambial. Comparado ao mesmo período no ano passado, o volume representou um crescimento de 36,4%.

Os principais destinos em janeiro deste ano foram os EUA, que importaram 302 mil sacas de café brasileiro (23,5% do volume total embarcado no mês), seguido da Alemanha, com 187,8 mil sacas (14,6%) e do Japão, com 177,5 mil sacas (13,8%).

Seguem, na relação, a Bélgica, com 126,4 mil sacas (9,8%); Itália, com 101,5 mil sacas (7,9%); Canadá, com 55,7 mil sacas (4,3%); Suécia, com 36,2 mil sacas (2,8%); Reino Unido, com 35,6 mil sacas (2,8%); Coreia do Sul com 25,3 mil sacas (2%); e Holanda, com 21,9 mil sacas (1,7%).

Preços

Em fevereiro deste ano, o preço médio da saca de café foi de US$ 131,24/saca, queda de 18,8% na comparação com fevereiro de 2018, quando a média fora de US$ 161,73/saca.

Portos

O Porto de Santos segue como líder da maior parte das exportações em janeiro e fevereiro, com 81,5% do volume exportado a partir dele (5,6 milhões de sacas), enquanto que o Porto do Rio de Janeiro aparece na sequência, com 11,8% dos embarques (814 mil sacas).

Veja abaixo relatório completo das exportações de café em fevereiro/2019:

 

Sobre o Cecafé

Fundado em 1999, o Cecafé – Conselho dos Exportadores de Café do Brasil – representa e promove ativamente o desenvolvimento do setor exportador de café no âmbito nacional e internacional. A entidade oferece suporte às operações do segmento por meio do intercâmbio de inteligência de dados, ações estratégicas e jurídicas, além de projetos de cidadania e responsabilidade social. Atualmente, possui 131 associados, entre exportadores de café, produtores, associações e cooperativas no Brasil, correspondendo a 96% dos agentes desse mercado no país.

Fonte: Cecafé / CDN Comunicação

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *