Em ano de safra menor, colheita do café está chegando ao fim no sul de MG

Imprimir

Toda a produção da propriedade de Luis Gueles já está no terreiro. No sítio, que fica em Nova Resende, região sul de Minas Gerais, são sete mil pés de café arábica e a colheita já terminou.

Já em outra fazenda em Cabo Verde, muitos pés ainda estão carregados de café, apenas 60% da produção foram colhidos. Nas propriedades maiores é difícil terminar o trabalho mais cedo.

Os funcionários trabalham com agilidade na colheita, que deve ir até o final de setembro, 20 dias mais cedo que no ano passado.

Um dos fatores que fizeram a colheita ser mais rápida, é que a safra deste ano será menor que a anterior. Isso por conta do ciclo natural do café, que produz bem em um ano e menos no outro.

Nesta safra, devem ser colhidas pouco mais de 22 milhões de sacas em Minas Gerais, 12,05% a menos que em 2010, quando a safra foi cheia. Além disso, a colheita foi antecipada por conta da boa maturação dos grãos.

E se a maturação uniforme dos grãos contribuiu para uma colheita mais rápida, a qualidade da bebida também será melhor este ano e isso ajuda no preço. A saca está sendo negociada a R$ 436 na região, quase 44% a mais que o preço praticado no mesmo período do ano passado.

Fonte: Globo Rural

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *