El Salvador terá fundo para financiar café

Imprimir

O fundo busca atender de forma oportuna, antes da safra, as necessidades econômicas que apresentam os produtores que garantem a geração de empregos no país.
"O setor cafeeiro gera 123.000 empregos diretos, o que, segundo o Banco Central de Reserva, contribuiu em 2009 com 1,3% do PIB nacional e 10% do PIB agropecuario", disse o presidente do BMI, Ricardo Mora.

O crédito está à disposição a partir desse ano através do Banco de Fomento Agropecuário (BFA) e do Banco Hipotecário (BH) a uma taxa de juros de 8,75%. O prazo de financiamento é de até 30 de setembro de 2012. Poderão ter acesso ao crédito produtores, sociedades produtoras de café e produtores/exportadores benfeitores.

"Os valores do financiamento que essa linha propõe serão na fase agrícola de US$ 45 por quintal (um saca de 46 quilos) ou cerca de US$ 59 por saca de 60 quilos, para o café tradicional e de US$ 52 por quintal (US$ 68 por saca de 60 quilos) para o café especial", disse o gerente da banca de desenvolvimento do BMI, Oscar Servando.

A fase de colheita será financiara a US$ 25 o quintal (US$ 33/saca de 60 quilos) de café tradicional e US$ 28 por quintal (US$ 37/saca de 60 quilos) o de café especial.
A iniciativa surgiu após o setor reportar uma redução de 24% na colheita em 2009-2010, que gerou somente 1,15 sacas de 60 quilos, frente às 1,45 sacas da colheita anterior.

Com a colocação de US$ 70 milhões, através do Avío Café, para a colheita de 2010-2011, deu a oportunidade de recuperar a produção que fechou com uma colheita de 1,84 milhão de sacas de 60 quilos. Isso deu grandes expectativas aos cafeicultores, que esperam superar esse volume na colheita de 2011/12.

O BFA outorgou em 2010 mais de 241 créditos Avío Café, por US$ 12 milhões, valor superior ao de 2009, onde somente forneceu 75 créditos por US$ 4,3 milhões. "Temos ampliado nossas linhas de crédito, o que demonstra que o setor cafeeiro está reagindo de uma forma positiva a toda a oferta financeira disponibilizada", disse a presidente do BFA, Nora López.

Fonte: Coffee Break

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *