Dupla suspeita de roubar cargas e sequestrar caminhoneiros é presa em Santos

Imprimir

Dois homens suspeitos de roubar cargas de café e açúcar de caminhoneiros foram presos, nesta quarta-feira (18), em Santos, no litoral de São Paulo. De acordo com informações da Delegacia de Investigações Gerais (DIG), Ailton Thomaz de Campos Monteiro, de 28 anos, e Lucas Silva Machado, 19 anos, praticaram vários crimes na cidade.

Segundo o delegado responsável pelo caso, Leandro Amorim Nunes Rivau, as vítimas eram rendidas na região portuária da cidade, quando descarregavam os produtos. O destino das cargas era o interior de São Paulo. Uma das cargas roubadas, avaliada em mais de R$ 500 mil, foi recuperada pela polícia.

A dupla foi detida na região da Zona Noroeste da cidade. Eles integravam uma quadrilha formada por pelo menos 10 pessoas. Ainda segundo a Polícia Civil, a quadrilha atuava na região desde março e é suspeita de participar de participar de pelo menos 13 crimes nesse período.

O modo de operação da quadrilha era igual em todos os crimes. Após o assalto, eles levavam o caminhoneiro e seu veículo para um ponto e, quando se sentiam seguros com a carga, liberavam a vítima. Os caminhoneiros chegavam a ficar horas sob cárcere. Para dificultar a investigação da polícia, parte da quadrilha era recrutada de última hora, dificultando a identificação dos suspeitos.

Segundo a investigação da Polícia Civil, Ailton era uma das lideranças da quadrilha e Lucas seria o responsável por dirigir os caminhões depois de surpreender as vítimas. Ailton negou participação nos crimes e Lucas admitiu participação em, pelo menos, duas ações. Ambos têm passagem pela polícia.

Uma das cargas de café roubadas pela quadrilha foi recuperada pela DIG no dia 5 de novembro, em Praia Grande. A Justiça também determinou a prisão temporária de 30 dias para os dois.

Caminhões estacionados no Porto de Santos são alvo dos criminosos (Foto: Guilherme Lucio da Rocha / G1)

Fonte: G1 Santos (Guilherme Lucio)

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *