Dólar tem 2º dia de alta após medidas e chega a R$ 1,56

Imprimir

O dólar voltou a subir nesta quinta-feira (28), no segundo dia consecutivo de ganhos frente ao real. A moeda norte-americana terminou o dia vendida a R$ 1,569, com alta de 0,61%.

A divisa seguiu reagindo à Medida Provisória  publicada pelo governo na véspera, que permite a taxação em até 25% das operações feitas por investidores brasileiros e estrangeiros no Brasil com instrumentos financeiros chamados de derivativos financeiros, para tentar conter a queda do dólar.

Na terça-feira, o dólar havia chegado ao patamar mais baixo em 12 anos, a R$ 1,538.

A moeda tem sofrido com o impasse sobre a dívida dos Estados Unidos, mas nesta quinta-feira aproveitou a cautela dos investidores com a Europa após leilões de títulos da Itália com os maiores juros em 11 anos.

"A alta do dólar hoje expressa muito objetivamente o mercado de moeda lá fora", disse Jorge Knauer, diretor de tesouraria do banco Prosper. "O mercado está reagindo mais ao cenário mesmo hoje. Porque, a bem da verdade, apesar de ter aqui no Brasil um regulamento novo e uma dinâmica nova no mercado, a gente ainda não sabe o tamanho disso", completou Knauer.

Na quarta-feira, o dólar teve a maior alta em mais de um ano (1,35%), saindo das mínimas desde 1999, após a adoção de um imposto sobre operações com derivativos.

Em reação à notícia, os estrangeiros reduziram as posições vendidas líquidas em contratos futuros e de cupom cambial. Segundo dados da BM&F Bovespa, os não-residentes detinham US$ 21,263 bilhões em posição vendida em dólar na véspera, uma redução ante os US$ 22,878 bilhões do dia anterior.

A aposta no fortalecimento do real bateu recorde no começo do mês, chegando a quase US$ 25 bilhões.

Fonte: G1 com informações da Reuters

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *