Diretoria do Consórcio Pesquisa Café tem novos membros

Imprimir

O pesquisador de tecnologias de aplicação de agrotóxicos Hamilton Humberto Ramos assumiu a direção geral do Instituto Agronômico de Campinas (IAC), substituindo o também pesquisador Marco António Teixeira Zullo, que dirigiu a instituição desde outubro de 2008 a março deste ano. 

Com a mudança de direção, a composição do Conselho Diretor do Consórcio Pesquisa Café é automaticamente alterada, uma vez que são membros do Conselho os titulares das dez instituições de ensino, pesquisa e extensão rural fundadoras do Consórcio: o Instituto Agronômico de Campinas (IAC), o Instituto Agronômico do Paraná (Iapar), o Instituto Capixaba de Pesquisa, Assistência Técnica e Extensão Rural (Incaper) a Empresa de Pesquisa Agropecuária de Minas Gerais (Epamig), a Empresa Baiana de Desenvolvimento Agrícola (EBDA), a Empresa de Pesquisa Agropecuária do Estado do Rio de Janeiro (Pesagro), a Universidade Federal de Viçosa (UFV), a Universidade de Lavras (Ufla), o Ministério de Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA) e a Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa). 

Para o novo diretor geral, assumir a direção do Instituto Agronômico (IAC) é uma responsabilidade ampliada pelo fato de o Brasil estar entre os responsáveis pela produção de alimentos para a crescente população nas próximas décadas. “Para nós, tecnologia gerada só tem sentido ao chegar aos usuários, ser adotada e adequar as formas de produção, reduzindo custos e impactos ambientais. Esse é valor da ciência agrícola”. 

Como membro do Conselho Diretor do Consórcio Pesquisa Café, Ramos diz que é mais uma oportunidade de trocar experiências e ideias com as instituições participantes do Consórcio Pesquisa Café e levar as competências múltiplas que o IAC dispõe na cafeicultura, como, por exemplo, desenvolvimento de variedades de café e controle de pragas e doenças e ainda estudos que envolvem qualidade de bebida, viabilidade econômica para nichos de mercado, como café orgânico, cafés especiais e naturalmente descafeinado e possibilidade do cultivo do café robusta no Estado de São Paulo. 

“Acreditamos que tão importante quanto desenvolvê-las é transferir os resultados gerados à cadeia de produção. Por isso, apoiamos o reforço das ações de transferência de tecnologias e o diálogo com os vários elos dessa cadeia. Precisamos enquanto membros do Conselho intensificar o contato com os integrantes da cafeicultura, de todas as etapas da produção e comércio, incluindo associações e instituições de formação de recursos humanos, para que o setor sinta efetivamente a presença da pesquisa nas suas atividades e a relevância da ciência em seus negócios”, diz o diretor geral. 

Para Mirian Eira, gerente da Embrapa Café, responsável pela coordenação do Programa Pesquisa Café do Consórcio, “o arranjo institucional inovador propiciado desde a criação do Consórcio tem trazido grandes benefícios para o agronegócio café e a sociedade brasileira e a atuação do Conselho Diretor tem contribuição estratégica para o sucesso dessa união de esforços em benefício do pesquisa em café no Brasil”. 

Entre as funções do Conselho Diretor do Consórcio Pesquisa Café pode-se citar analisar propostas de alterações no Consórcio; organizar, orientar e supervisionar a execução do Programa Pesquisa Café, incluindo a aprovação de aspectos técnicos e alocação de recursos e o estabelecimento de normas e procedimentos.

Sobre o novo diretor 

No IAC há 17 anos, Ramos se dedica às técnicas de aplicação de produtos fitosanitários, envolvendo aspectos de segurança e saúde nessa atividade. Agrônomo, ele é uma referência no Brasil sobre o correto uso das tecnologias e os consequentes reflexos na redução de impactos no ambiente, na saúde do trabalhador rural e nos custos de produção agrícola. Aos 47 anos, além da vivência na área científica. Ramos tem ainda experiência administrativa por estar desde 2007 à frente da diretoria do Centro de Engenharia e Automação do IAC, em Jundiaí.  Graduado em agronomia em 1984, pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (Unesp), onde também fez o mestrado, concluído em 1995, e o doutorado, finalizado em 2000. 

Nomeações já realizadas em 2011 

Somente este ano o Conselho Diretor do Consórcio Pesquisa Café recebeu ainda mais dois novos membros: o diretor do Iapar, Florindo Dalberto, e o da Epamig, o professor Antônio Lima Bandeira, que foi diretor de operações técnicas da instituição em 2003. Bandeira também é cafeicultor formou-se Técnico em Agricultura pela Escola Superior de Agricultura da Universidade Rural do Estado de Minas Gerais – UREMG em 1961; é bacharel em Ciências Econômicas pela Universidade Federal de Minas Gerais – UFMG em 1966; mestrado em Economia Rural pela Universidade Federal de Viçosa – UFV em 1969 e PhD em Agricultural Economics, Purdue University nos Estados Unidos em 1977. Foi reitor da UFV de 1992 a 1996. 

Nomeações a serem feitas 

Nos próximos dias, o Conselho Diretor do Consórcio Pesquisa Café terá novo membro: o novo reitor da Universidade Federal de Viçosa – UFV, uma vez que o Professor Luiz Claudio Costa assumiu a Secretaria de Ensino Superior – SESU, do Ministério da Educação, responsável por planejar, orientar, coordenar e supervisionar  o processo de formulação e implementação da Política Nacional de Educação Superior.

Fonte: Área de Comunicação & Negócios da Embrapa Café    

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *